Cidades Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011, 10:13 - A | A

Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011, 10h:13 - A | A

ACIDENTE

Aeronave que caiu em Poconé era pilotada por fazendeiro

Bimotor Cessna decolou de Poconé no final da tarde de sábado e os quatro ocupantes morreram carbonizados, logo depois de levantarem voo do aeroporto municipal

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

 

Poconet Notícias

Quatro pessoas morreram com a queda do avião; fazendeiro Wagner Martins pilotava aeronave
O avião monomotor Cessna 210 que caiu minutos depois após decolar do aeroporto municipal de Poconé (100 km de Cuiabá) era pilotado pelo fazendeiro Wagner Martins, que também era dono da aeronave. O avião decolou do aeroporto da cidade às 17h de sábado (12) e minutos depois, a 12 km da pista, caiu.

Dentro do avião estavam outros três ocupantes, Thiago Martins, que era filho do fazendeiro e mais dois mecânicos, Alcindo Barbosa Fogaça e Adesdete Luiz Barbosa, conhecido como Dedé.

Segundo o investigador da Polícia Civil, Hermes Aparecido da Silva, o grupo saiu de Poconé e ia até uma fazenda de Wagner Martins que fica na região do Pantanal mato-grossense. Os mecânicos estavam a bordo porque iriam fazer um conserto em outra aeronave do fazendeiro.

Hermes Aparecido não soube informar se a aeronave que os quatro estavam era a que precisava passar por manutenção. “As informações extraoficiais é de que o grupo iria até a fazenda de Wagner para reformar uma outra aeronave. O fazendeiro tinha recém-adquirido um avião, provavelmente seja a que estava pilotando”, informou.

O investigador ainda disse que um perito da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), já chegou na cidade para também começar a perícia sobre o que motivou o acidente. “Nós aqui da delegacia também vamos apurar as possíveis causas da queda da aeronave”, ressaltou.

O investigador disse que no prazo de 30 dias a perícia já deve estar concluída. Os corpos dos quatro ocupantes foram retirados ainda neste domingo (13) e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Hermes Aparecido não soube informar se os corpos já foram enterrados.

No domingo de manhã o policial Ednel Silva, informou que o monomotor estava totalmente destruído pelo fogo e os corpos carbonizados. “O avião deve ter explodido logo ao colidir com o solo”, avisou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros