Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

Brasil Terça-feira, 19 de Março de 2024, 19:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 19h:30 - A | A

Presidente de Comissão de Segurança diz que emenda é 'esmola' e será devolvida ao governo

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, Alberto Fraga (PL-DF), protestou contra o valor de R$ 1 milhão destinado a emendas de comissão no Orçamento deste ano. Ele disse que devolverá ao Ministério da Justiça a verba, chamada por Fraga de "migalha" e "esmola".

O deputado contou que fez um pedido anterior no valor de R$ 1 bilhão, mas o governo atendeu com apenas 0,1% da solicitação do colegiado. Em contraste, o PT é o partido com mais recursos em emendas de comissão neste ano, como mostrou o Estadão/Broadcast.

Serão R$ 4,7 bilhões no Orçamento deste ano no controle do partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fraga foi aplaudido pela decisão de devolver o valor previsto para a comissão de Segurança da Câmara.

"A Comissão de Segurança Pública não vai aceitar essa migalha de R$ 1 milhão. Eu vou devolver a emenda para o ministério. Não faz sentido uma comissão que pede R$ 1 bilhão em emenda mandar uma migalha, uma vergonha de R$ 1 milhão. O que os Estados vão fazer com R$ 50 mil?", questiona Fraga. "Vou devolver para o ministério e ele faça a esmola para quem ele quiser"

No Orçamento de 2024, as emendas de comissão foram turbinadas. Essa decisão foi uma forma de compensar o fim do orçamento secreto, declarado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Esse esquema, revelado pelo Estadão, consistia na distribuição de emendas sem transparência pela cúpula do Congresso.

O Orçamento prevê que parlamentares podem ter direito a apresentar emendas individuais indicando o destino dos recursos. As comissões temáticas da Câmara e do Senado têm direito a uma parcela maior das emendas.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros