Brasil Quinta-feira, 26 de Maio de 2011, 18:09 - A | A

Quinta-feira, 26 de Maio de 2011, 18h:09 - A | A

Palocci se explica a petistas e critica oposição, dizem senadores

Ministro não quis revelar detalhes sobre o faturamento de sua empresa e nem dizer quem foram seus clientes

DA FOLHA DE SÃO PAULO

Sem revelar detalhes sobre o faturamento de sua empresa e nem dizer quem foram seus clientes, o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) falou nesta quinta-feira (26) com senadores da bancada do PT.

Segundo o senador Wellington Dias (PT-PI), Palocci atribuiu à oposição o vazamento das denúncias --em especial "tucanos" que estão em São Paulo. "Estão buscando fazer um terceiro turno desse episódio. É o PSDB que está por trás disso, sem a preocupação dos danos que isso pode causar", afirmou Dias.

O petista disse ainda que Palocci explicou que cumpriu a "quarentena" ao deixar o governo, sem desrespeitar a legislação prestando consultoria a empresas privadas. "Ele não pode divulgar o nome das empresas porque tem cláusula de sigilo", afirmou Dias.

Ao final do almoço da presidente Dilma Rousseff com os parlamentares petistas, o ministro pediu a palavra para negar que sua empresa de consultoria, a Projeto, tenha cometido irregularidades que lhe permitiram aumentar em 20 o seu patrimônio.

"Ele falou por mais de 15 minutos por iniciativa dele, explicou todas as coisas. Ele o fará por intermédio da resposta que está dando à Procuradoria Geral da República", disse o líder do PT, senador Humberto Costa (PE).

Sem revelar as explicações do ministro, Costa disse que toda a bancada saiu "contemplada" com o que foi dito por Palocci. "A mim, como aos demais senadores que lá estiveram, as explicações nos pareceram bastante consistentes."

Humberto Costa disse que, na opinião do senadores do PT, nenhuma das denúncias contra o ministro representam uma "acusação frontal" ou "algo consistente" que comprometa a sua credibilidade.

"Como há um movimento feito pela oposição que é a representação à Procuradoria Geral da República, vamos esperar essa resposta para ver se é convincente ou não. Para o que foi dito a nós aqui hoje, é bastante convincente."

QUEIXAS

No almoço, os petistas reiteraram à presidente queixas em relação à falta de diálogo de Dilma com a base aliada. Costa afirmou que os senadores explicitaram à presidente que é necessário ter um diálogo mais "fácil" com os parlamentares aliados.

"Fizemos ver a presidente que é necessário que tenhamos um acesso mais fácil, que possamos conversar mais com as pessoas do governo que estão à frente desse tema [Código Florestal] e de outros debates também. Em nenhum momento houve qualquer tipo de contraposição a esta ideia", afirmou.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros