Artigos Sexta-feira, 17 de Junho de 2022, 09:24 - A | A

Sexta-feira, 17 de Junho de 2022, 09h:24 - A | A

NEILA BARRETO

A Casa Barão de Melgaço – II

NEILA BARRETO

ARQUIVO PESSOAL

NEILA BARRETO

 

Em revista da Academia de Letras registra-se que o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso – IHGMT fundado em 08 de abril de 1919 e o Centro Mato-grossense de Letras ocuparam durante os anos de 07.09.1924 a 14.06.1929, uma das salas da Diretoria de Instrução, à Praça Ipiranga, onde foi sede da IOMAT, atual Ganha Tempo.

Segundo Clóvis de Mello, a primeira sede do Centro de Letras foi no Palácio da Instrução, onde funcionou o Liceu Cuiabano, sob à direção do emérito professor Philogônio Corrêa e, hoje abriga a Biblioteca Estevão de Mendonça, ao lado da Catedral Metropolitana, na praça da República, centro de Cuiabá.

Mais tarde, em 1926, o historiador Estevão de Mendonça liderou um movimento, reivindicando a Estevão Alves Corrêa, então Presidente do Estado, o prédio n° 46, da rua Barão de Melgaço para “manter o culto cívico e a memória do grande Augusto Leverger, que nela vivera e morrera”. O governo atendeu a reivindicação e, a 14 de janeiro de 1926 decretou a desapropriação. O imóvel fora adquirido pelo Almirante Leverger em 1842.

Todavia, o imóvel não foi entregue aos seus destinatários, ou seja, o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e o Centro. Obrigados à entrega da sala que ocupavam na Diretoria da Instrução, o Instituto e o Centro obtiveram abrigo no Seminário Arquiepiscopal, sob a proteção de D. Aquino Corrêa.

A 23 de novembro de 1930, ano do centenário da chegada de Augusto Leverger à Cuiabá, o coronel Antonio Menna Gonçalves, Interventor Federal, assinou o decreto n° 1, referendado por Virgílio Alves Corrêa Filho, seu secretário geral, fazendo a entrega da “Casa Barão de Melgaço” ao Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e ao Centro de Letras.

Para conhecimento de todos a Escritura de Doação foi lavrada a 15 de abril de 1931, no segundo Tabelionato da Comarca da capital, do tabelião João Pereira Leite, Livro n° 143 – fls. 96-V a 97 e v., subscrita pelo interventor, representando o estado D. Aquino Corrêa e José Barnabé de Mesquita, como representantes do Instituto e do Centro.

A instalação do Centro de Letras na Casa Barão se deu em 24 de junho de 1931. O Centro passou a denominar-se Academia Mato-grossense de Letras em 15 de agosto de 1932.

O imóvel que constitui a “Casa Barão de Melgaço” passou por várias modificações: a primeira ocorreu em 1926, no governo Mário Corrêa “fez descer a picareta sobre as paredes, numa apressada adaptação com destino a suas secretarias de estado; a segunda, em 1935, no governo Fenelon Muller, quando da construção do Salão Nobre, inaugurado a 07/09/1935; a terceira, em 1936, quando ruiu parte do teto e foi reconstruído, no governo Mário Corrêa, o que resultou numa elevação de 1,50m na altura do salão nobre, em 17 de março de 1936; a quarta, em 1959, no governo de João Ponce de Arruda; a quinta, em 1980, uma ampla reforma no governo de Frederico Campos.

Mais recentemente, após dois anos de reforma, a Casa Barão foi reformada com recursos do programa "PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] Cidades Históricas”, elaborado na gestão do prefeito Mauro Mendes e do secretário municipal de Turismo – Marcus Fabricio dos Santos, da capital. A reforma começou em 2015 e deveria ter sido entregue em setembro de 2016, foi entregue em maio de 2017. A obra, gerida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), custou R$ 690 mil.

A Casa necessita de reformas urgentes, principalmente, em suas instalações hidráulica e elétrica, além de drenagem de águas pluviais que, em período chuvoso adentram o velho casarão. As instalações do seu Acervo carecem de atenção especial e ajuda dos governantes. O Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso – IHGMT vem tentando desde 2020 participar de vários projetos culturais em busca de recursos para a melhoria da casa e, contando com a boa vontade do seu vice-presidente, o confrade Allan Kardec.

(*) NEILA BARRETO é Jornalista. Mestre em História. Membro da AML e atual presidente do IHGMT.

 

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros