Política Terça-feira, 07 de Junho de 2011, 15:06 - A | A

Terça-feira, 07 de Junho de 2011, 15h:06 - A | A

CÂMARA MUNICIPAL

Vereadores pedem saída de secretário de Infraestrutura da Capital

Parlamentares falaram na sessão desta quinta-feira (7), na Câmara de Vereadores

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Vereadores de Cuiabá pediram na sessão desta terça-feira (7) a demissão do secretário de Infraestrutra Paulo Borges (PSDB). Chico 2000 (PR), Misael Galvão (PR), Domingos Sávio (PMDB) e o próprio presidente da Casa, Júlio Pinheiro (PTB) fizeram críticas contra atuação de Borges à frente da Pasta. Disseram que ele utiliza-se do Protjeto Multiação (parceria do Governo do Estado com a Prefeitura da Capital) para fazer promoção pessoal com vistas à reeleição em 2012.

A revolta dos vereadores chegou até ao prefeito Chico Galindo, que também foi cobrado por não trocar responsável pela Pasta.

O discurso mais forte foi do vereador Domingos Sávio. Para ele, o secretário não deve ir a Câmara para ouvir as reclamações, mas deve deixar o cargo a disposição e permitir que outro trabalhe em prol do município.

 “Eu não defendo que ele venha aqui na Câmara, defendo que ele (Paulo Borges) entregue o cargo. O secretário tem que parar de fazer política com a máquina pública”, enfatizou.

Outro vereador que fez duras críticas foi o vereador Chico 2000 (PR). Ele ignorou atitude do secretário e disse que o mesmo só atende políticos que fazem parte do seu partido (PSDB) e lembrou que “ dentro de pouco tempo ele pode estar de volta aqui, ele não será secretário eternamente”, declarou.

O presidente da Casa, vereador Júlio Pinheiro, disse conhecer insatisfação dos vereadores e que uma reunião será marcada para resolver a questão. “Vou chamar todos os vereadores para estudarmos a retirada da indicação do secretário, porque quando ele entrou para a secretaria de Infraestrutura, todos os apoiavam”, pontuou.

OUTRO LADO

Até o fechamento desta matéria o secretário de Infraestrutura, Paulo Borges, não retornou as ligação. Na Assessoria de Comunicação da Prefeitura também foi informado que o chefe do Executivo municipal, Chico Galindo (PTB) não estava na prefeitura, que daria um retorno logo que possível.

EMERGÊNCIA

Durante uma reunião de emergência no final da tarde desta terça, na presidência da Câmara Municipal, o secretário paulo Borges, que é vereador licenciado, conversou demoradamente com o presidente, Júlio Pinheiro, e os colegas Antonio Fernandes, Everton Pop, Professor Neviton, Thiago Nunes, Leve Levi, Marcus Fabricio, Pastor Washington, Arnaldo Alves e Leonardo Oliveira.

Segundo alguns dos presentes, a reunião foi uma tentativa de reconciliar Paulo Borges com seus pares, a fim de mantê-lo no cargo. Uma nova reunião ficou agendada para os próximos dias, já que não se chegou a nenhum acordo na reunião de agora a tarde. "Pelo menos 14 dos 19 vereadores estão insatisfeitos com o secretário, que não atende nenhum encaminhamento dos seus próprios colegas", disse um deles.

(Atualizada às 18h00).

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros