Sábado, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Política Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 11:48 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 11h:48 - A | A

ASSEMBLEIA GERAL

Servidores municipais aceitam proposta da Prefeitura de Cuiabá e greve é descartada

O sindicato que representa a categoria afirmou que continuará pleiteando o RGA de 10,5%

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O vereador Adevair Cabral (Solidariedade) e presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Cuiabá (Sispumc) afirmou ao HNT que a categoria aceitou a contraproposta da Prefeitura. Os trablhadores realizaram assembleia geral realizada na manhã desta sexta-feira (17) em frente a sede do Executivo municipal. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) acolheu os pedidos para concessão de folga aos plantonistas e a diminuição do tempo para evolução de cargo de três para dois anos. No entanto, Adevair frisou que o Sispumc continuará pleiteando o reajuste geral anual (RGA) de 10,5% e demais alterações no Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS). 

LEIA MAIS: Prefeitura de Cuiabá atende pedidos de servidores, mas rejeita aumento de 10,5%

"A assembleia-geral acabou agora pouco. Foi uma reunião com uma discussão bastante ampla, mas no final foi aceita a contra-prposta que a Prefeitura de Cuiabpa nos encaminhou ontem. Porém, nós continuamos com as negociações do RGA e PCCS", disse Adevair Cabral por telefone à reportagem. 

O documento aprovado na assembleia-geral será encaminhado à Câmara de Cuiabá. A pauta deverá ser apreciada pelos vereadores até o dia 31 de maio para ter validade.

A última reunião de Adevair Cabral com o staff de Emanuel foi nesta quinta-feira (16). Ele foi recebido pelo secretário municipal de Governo, Júnior Leite, que foi favorável apenas a exigências que não implicassem em impactos financeiros imediatos à receita. 

A progressão de carreira dos servidores é uma pauta solicitada há meses. Agora, após um estágio probatório de três anos, os servidores poderão ser promovidos de dois em dois anos. Com a novidade, os profissionais poderão atingir o nível máximo da carreira em 11 anos, tempo que equivale a um terço do que é vigorado atualmente no serviço público municipal, em 33 anos. Além disso, mudanças no tempo de serviço, plantões e férias também foram discutidos.  

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Tassiely Karine Passos 17/05/2024

Não procede essa informação. Está bem errada a reportagem.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros