Política Sexta-feira, 06 de Maio de 2011, 17:09 - A | A

Sexta-feira, 06 de Maio de 2011, 17h:09 - A | A

O RETORNO

Savi diz que volta imediata à AL depende da direção do PR

Se republicano voltar, Adalto de Freitas deixa Legislativo por decisão da Justiça

Maurício Barbant/ALMT
Deputado Mauro Savi se licenciou e cedeu vaga para Emanuel Pinheiro
O deputado estadual Mauro Savi [PR], licenciado para tratamento médico, disse que ainda não sabe se volta ao parlamento na próxima semana, já que a Justiça de Mato Grosso acatou recurso do segundo suplente da coligação PMDB/PR/PT, deputado Emanuel Pinheiro, do Partido da República, que ocupa há mais de três meses a vaga de Savi.

“Vou me reunir segunda ou terça-feira com a direção do partido para decidirmos se volto de imediato ou não, mas estou pronto para reassumir”, afirmou o parlamentar licenciado que passou recentemente por tratamento médico.

Com a decisão da Justiça em favor da Pinheiro, o primeiro suplente do PMDB, Adalto de Freitas, o Daltinho, deve deixar o cargo tão logo Savi regresse à Assembléia.
Daltinho só está no cargo porque conseguiu na Justiça o direito de estar na vaga deixada pela deputada peemedebista Teté Bezerra, que se licenciou em fevereiro para assumir a Secretaria de Turismo do Estado.

Pelo entendimento do TJ, com base numa decisão monocrática do Supremo Tribunal Federal, a vaga de Teté pertenceria ao primeiro suplente do partido e não à coligação, na qual Adalto ficou apenas em quarto lugar.

Emanuel Pinheiro, porém após novo e definitivo entendimento do STF, entrou com recurso junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso, requerendo de volta a condição de suplente da vez a assumir a vaga pela coligação, o que foi deferido nesta sexta.

Desde que Adalto de Freitas conquistou a vaga, em fevereiro, Pinheiro ocupa, num acordo de rodízio do PR, a vaga de Mauro Savi.

Portanto agora, cabe à Mesa Diretora da Assembléia remanejar Emanuel para a cadeira que legalmente pertence à coligação tirando automaticamente de cena o peemedebista.

Isso aconteceria naturalmente se Mauro Savi retornasse de imediato já que não tem que, necessariamente, aguardar o cumprimento dos quatro meses de licença, que aliás vencem no fim de junho.

E se Savi manter-se licenciado, a vaga hoje ocupada por Emanuel, por direito passará a pertencer a Alexandre César (PT).
Por telefone o petista disse que não pensa em requerer na Justiça, pois “não quero o poder a qualquer custo” e avaliou que vai deixar a tramitação transcorrer naturalmente na Justiça.

A tendência é que Mauro Savi volto logo ao legislativo, já que não há qualquer afinidade da sigla com Adalto de Freitas que, ao requerer o lugar de Emanuel Pinheiro, no mês de fevereiro, causou indisposição interna no PR e n próprio governo, uma vez que quebrou a construção de uma política feita pelo governador Silval Barbosa[PMDB] para abrigar no secretariado , aliados como os republicanos.
 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros