Política Terça-feira, 06 de Setembro de 2011, 15:23 - A | A

Terça-feira, 06 de Setembro de 2011, 15h:23 - A | A

CUIABÁ

PMDB pressiona Chico Galindo para ter mais cargos na prefeitura

Prefeito de Cuiabá já é pressionado para ceder outra secretaria com a saída de Mário Lúcio Guimarães, da Assistência Social

NOELMA OLIVEIRA

Mayke Toscano/Hipernotícias

Chico Galindo já esta despertando a ira de uma ala do PMDB por causa da saída de secretário

Um dia após anunciar a reforma no secretariado – com oito mudanças – o prefeito de Cuiabá, Chico Galindo (PTB), enfrenta nova pressão para contemplar aliados. O PMDB, que perdeu a Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, vai se reunir com o chefe do Executivo para articular a nova indicação.

A promessa é que o partido seja contemplado com um cargo de primeiro escalão. Não há a definição de qual o setor. Existe uma clara insatisfação do PMDB com a decisão do prefeito de substituir uma indicação do partido. Após perder a Assistência Social, o partido tem a indicação da Secretaria de Turismo da Capital.

“Vamos definir com o prefeito. Há uma proposta de uma nova secretaria”, afirmou o vereador Arnaldo Penha (PMDB). Porém, ele não cita qual a pasta. Há uma divergência entre os parlamentares peemedebistas sobre a saída de Mário Lúcio Guimarães, da Secretaria de Assistência Social.

O vereador peemedebista Domingos Sávio alega que a saída de Mário Lúcio foi uma retaliação do prefeito contra o partido, que votou contra a concessão da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) à iniciativa privada.

Já Penha diz que o partido recebeu com tranquilidade a saída de Mário Lúcio. Ele explicou que uma parte da base do prefeito estava insatisfeita com o trabalho do ex-secretário. “O que mais prejudicou foi o pessoal achar que ele (Mário) estava fazendo campanha para 2012. Ele não será candidato na próxima eleição”, disse o vereador.

A Executiva do PMDB se reúne nas próximas horas para definir com o prefeito qual o espaço que será destinado à sigla. Porém, outras indicações do partido já haviam sido retiradas pelo prefeito. “Se não chegar a um consenso fica difícil o partido permanecer na base do governo”, afirmou Arnaldo Penha.

Domingos Sávio afirma que o partido não vai abrir mão do cargo. Ele diz lamentar o que prefeito vem fazendo com a sigla, que no âmbito estadual tem dado total apoio à gestão de Chico Galindo. O vereador citou várias parcerias do governo Silval Barbosa com a administração da Capital, a exemplo do programa Multiação, que compreende obras de pavimentação asfáltica, além da ajuda financeira para o Pronto Socorro da Capital.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros