Sexta-feira, 12 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,92
libra R$ 5,92

Política Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022, 10:26 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022, 10h:26 - A | A

TROCA DE FARPAS

Moisés nega conchavo com Mauro para desestabilizar Marcia em debate

Durante encontro na TV Vila Real Mauro e Franz destacaram escândalos de corrupção na Prefeitura, sob gestão de Emanuel Pinheiro, marido de Marcia

ALEXANDRA LOPES
Da Redação

O candidato ao governo pela Federação Psol-Rede, Moisés Franz, negou acusação da oponente Marcia Pinheiro (PV) relativa a um suposto conchavo com Mauro Mendes (UB) para que ela fosse atacada durante o debate da TV Vila Real, realizado nesta quinta-feira (29).

Marcia levantou a suspeita após Moisés destacar que a primeira-dama está impedida de frequentar o prédio da Prefeitura de Cuiabá por conta dos desdobramentos da 'Operação Capistrum', que investigou concessão irregular do prêmio saúde a trabalhadores. O tema também foi abordado por Mendes.

“Possivelmente, sim. Eu não posso ser taxativa. O que vi foi uma dobradinha, mas eu não quero falar dele porque toda eleição ele é candidato. É um profissional de candidaturas. Só vem aqui, some e não contribui em nada com a sociedade”, disparou Marcia Pinheiro.

Moisés negou que tenha aberto espaço para que as declarações de Mauro durante o embate com Marcia fossem interpretadas como ataques, criticando os dois pela falta de investimento no setor social, para o combate a fome.

“Quem tem que se explicar é ela. Porque o grupo político dela constantemente está aí na mídia por conta de corrupção. Eu estive aqui para fazer minhas perguntas e colocar para o eleitor quem é cada candidato. Se ela sentiu que não é isso, ela que explique ao eleitor dela”, rebateu Franz.

“Em momento algum (houve conchavo). Nós viemos aqui para apresentar proposta, para que a vida do povo de Mato Grosso melhore. A realidade não é essa que tem sido dita. A realidade é que ela, como primeira-dama em Cuiabá, não foi competente em combater a fome no município, e o governador, em não ajudar os municípios a combaterem a fome, e é isso que a gente precisa resolver aqui no Estado”, finalizou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros