Política Terça-feira, 29 de Novembro de 2011, 23:00 - A | A

Terça-feira, 29 de Novembro de 2011, 23h:00 - A | A

MISTÉRIO

Gilmar Fabris reassume na AL em meio a especulações sobre crise com cartas de crédito

Deputado nega e diz que seu interesse é apenas acompanhar a votação da Lei Orçamentária de 2012, além das emendas parlamentares de 2011

PAULO COELHO

Mayke Toscano/Hipernotícias

Gilmar Fabris, sempre polêmico, volta às pressas e sem muitas explicações para Assembleia

O deputado Gilmar Fabris (PSD) reassumiu de surpresa seu cargo na Assembleia Legislativa na sessão noturna desta terça-feira (29), após cerca de 90 dias de licença médica. Carlos Avalone (PSDB), que ocupava sua vaga, chegou a comparecer à sessão normalmente, quando se deparou com Gilmar Fabris já no Plenário. Segundo o Regimento Interno, o titular não precisa fazer comunicação prévia do seu retorno, bastando comparecer ao plenário para reassumir suas funções, o que acabou acontecendo.

Embora não tenha dado explicações mais detalhadas, Gilmar garantiu que o colega tucano continuará na AL. “O Avalone vai continuar, pois o deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) concordou em se licenciar para que o Avalone continue, pois ele é o relator da LOA (Lei Orçamentária Anual)”, afirmou Fabris. Ele também é suplente parlamentar, ocupando a vaga do deputado licenciado José Domingos Fraga, que também trocou o DEM pelo PSD, e hoje é secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar.

Nos bastidores, os rumores seriam de que Gilmar teria voltado à AL para garantir a imunidade parlamentar em função de eventuais complicações judiciais no processo de emissão de cartas de Crédito pelo governo do Estado. Ele seria sócio de um escritório de advocacia de um cunhado, que teria atuado na captação dos papéis.

O deputado Fabris negou que a volta tenha sido repentina e também descartou os rumores sobre as complicações judiciais.

Ele afirmou que não precisaria voltar ao parlamento devido a um eventual mandado de prisão, já que, mesmo licenciado seria deputado do mesmo modo, devido ao fato de Fraga, o titular da vaga, estar licenciado.

“Não haveria necessidade de eu voltar por causa disso (prisão), pois o Zé Domingos está na Secretaria”, resumiu.

Ele, que havia se licenciado em agosto por um período de quatro meses para tratamento médico, interrompeu o afastamento em pelo menos um mês, com o argumento de participar das discussões e votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) na Assembleia, além de outros assuntos, como a aplicação da emenda parlamentar referente a este ano.

“Já adiantei boa parte do meu tratamento que foi recomendado pelo meu cardiologista, perdi 15 quilos e voltei por conta disso mesmo, quero acompanhar a LOA”, reafirmou.

O presidente da Assembleia, José Riva (PSD), disse que em relação às cartas de crédito, Gilmar apenas lhe explicou que gostaria de propor uma comissão da Casa para acompanhar o caso. Na semana passada, o deputado Guilherme Maluf chegou a anunciar que iria requerer a instalação desta comissão, mas não teria feito, segundo Riva.

Maluf, Avalone e Dal Bosco não atenderam às ligações feitas por HiperNotícias nesta noite de terça para falar sobre o assunto, que deve dominar as sessões da Assembleia desta quarta. (Colaborou, Kleber Lima e Noelma de Oliveira)

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros