Domingo, 21 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,60
euro R$ 6,10
libra R$ 6,10

Política Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 16:20 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 24 de Abril de 2024, 16h:20 - A | A

COMPROU A CAUSA

Fabio Garcia atua nos bastidores como coordenador de pré-campanha de Botelho

De oponente, o chefe da Casa Civil passou a ser "fiel escudeiro" e cuida pessoalmente das articulações em torno da pré-candidatura, conforme líder do PP, Paulo Araújo

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O secretário-chefe da Casa Civil, Fabio Garcia (UB), atua na coordenação da pré-campanha à Prefeitura de Cuiabá de Eduardo Botelho (UB). De oponente dentro do União, o chefe da Casa Civil passou a "fiel escudeiro" e cuida pessoalmente das articulações em torno da pré-candidatura, segundo o presidente do PP em Mato Grosso, Paulo Araújo. 

"O Fabinho está à frente, juntamente com vários coordenadores, da campanha do Botelho. Ele está lá nas falas pela experiência que tem na iniciativa privada, pública, entre os poderes dando suporte e já se colocou à disposição de participar das nossas reuniões de temas que domina", falou Paulo Araújo à Rádio Cultura nesta terça-feira (23). 

O PP está aliado a Botelho desde o momento do anúncio da pré-candidatura. Paulo Araújo era ventilado como nome do Progressistas, mas reteve a posição para ficar ao lado do deputado estadual. O partido ainda teve uma participação importante no período em que o governador Mauro Mendes (UB) refletia entre Fabio e Botelho. O ex-senador Cidinho (PP), amigo pessoal de Mendes, incentivou-o a considerar os números das pesquisas na escolha. 

"O senador foi um grande responsável dentro dessa construção interna da escolha do Botelho direto com o governador. Não foi só uma escolha pessoal, mas uma escolha técnica, de grupo. Cidinho sempre esteve presente com o governador e foi afunilando, foram feitas pesquisas ", disse Araújo.

DIRETÓRIO "PARTICULAR"

Até a decisão de Mauro Mendes sair, Botelho ficou com um pé dentro e outro fora do União Brasil, cogitando sair do partido. Dentro dessa conjuntura, o Progressistas mais uma vez entrou em cena, estruturando a comissão provisória do diretório municipal para receber o pré-candidato, caso consolidasse a desfiliação. 

"Uma situação que poucos sabem é que nós montamos o diretório em Cuiabá porque naquele momentro havia a possibilidade de o Botelho não ir para o União Brasil e ele precisava de outro partido. Tinha esse combinado, um compromisso nosso com o Botelho e dele conosco. Se não fosse no UB, ele seria candidato pelo PP", expôs Araújo. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros