Política Quarta-feira, 24 de Agosto de 2011, 10:15 - A | A

Quarta-feira, 24 de Agosto de 2011, 10h:15 - A | A

VERDADE?

Deucimar Silva diz que não vota favorável à privatização da Sanecap

Vereador progressista afirma que bancada do partido orienta parlamentares não votarem favorável, sem que haja discussão antes da votação, que acontece na 5ª-feira

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

 

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Ex-presidente da Cãmara quer adiar votação do projeto de privatização da Sanecap

 

O presidente do Diretório Municipal do Partido Progressista (PP), Deucimar Silva, lidera movimento para pedir audiência pública antes da votação do novo projeto de privatização da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap). A mensagem vai ser votada na próxima quinta-feira (25).

Apesar de ser favorável à privatização da Sanecap, Deucimar faz cena e promete votar contra, caso antes de votação não aconteçam duas audiências públicas. “Sempre fui a favor da concessão, privatização e terceirização. Sempre falei isso. O que não queremos é da forma como chega a mensagem: vai chegando e votando rapidamente”, criticou.

O parlamentar emitiu opinião na manhã desta terça-feira (23), durante a sessão ordinária na Câmara de Vereadores.

Deucimar disse ainda que a bancada do partido instruiu que vereadores coligados não votem favorável à privatização, sem discussão com população. “O PP (Partido Progressista) realizou reunião e ficou acordado com bancada, só vamos votar depois que discutir em uma ou duas audiências públicas”, defendeu.

Deucimar alertou que na votação desta semana não será favorável a concessão dos serviços de Saneamento. “Nesta quinta-feira eu não voto e vamos comunicar vereadores do PP que não votará, após discussão, semana que vem podemos votar”, garantiu.

Silva disse ainda que vai  “comunicar a decisão partidária aos dois vereadores que não vai votar, mas cada um vota de acordo com sua consciência”, pontuou.

Mas os demais vereadores do PP não estão dispostos a mudar voto por decisão da bancada e também não temem sofrer represálias. O líder do prefeito na Câmara, Everton Pop (PP), desconversou quando perguntado sua posição na hora da votação, mas confirmou reunião com Deucimar.

“Nos reunimos com Deucimar e foi recomendado que tivesse discussão maior. Vamos votar na quinta-feira. Não tem nada feito às escondidas”, frisou

Quanto as possíveis represálias, Pop disse que “partido não é ditadura, não tem represália, não é atitude radical, o que recomenda é que converse”, falou.

Já Marcos Fabrício garantiu que seu voto é favorável a privatização da Sanecap, independente da posição do partido. “A bancada recebeu projeto para votar na quinta-feira. Independente de audiência ou não, vamos votar favorável. voto sem receio de cassação”, concluiu.

RIXA

Na semana passada, Aray Fonseca, disse que denúncias feitas por Deucimar foram motivadas por questões pessoais. Segundo o presidente da Sanecap, a acusação do vereador através da fita é uma forma de intimidação, porque a esposa de Deucimar é dona da Luppa Administradora de Serviços e Representações Comerciais Ltda., que trabalha há cinco anos como prestadora à Companhia.

“A mulher de Deucimar já me procurou diversas vezes e manifestou o interesse em prorrogar o contrato por mais 12 meses. Mas não tem como fazer isso (sem licitação), e eu disse à ela. Por isso acho que a fita é uma forma de me intimidar”, avalia Aray


Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros