Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Política Quarta-feira, 19 de Outubro de 2022, 11:43 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2022, 11h:43 - A | A

BIÊNIO 2023-2025

Deputado Gilberto Cattani afirma que quer participar da Mesa Diretora da AL

Cattani aponta que tanto Eduardo Botelho quanto Max Russi têm capacidade para presidir a Casa, mas acredita que a alternância do poder traz mudanças positivas

MÁRCIA TOMAZ e RAFAEL COSTA
Da Redação/Do Local

As eleições para a escolha da Mesa Diretora no biênio 2023-2025 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso tem movitamentado o parlamento. Durante a sessão desta quarta-feira (19), o deputado estadual Gilberto Cattani (PL) disse que pretende integrar a chapa concorrente à Mesa. O parlamentar falou ainda que defende o aumento no número de sessões na Casa.

“Queremos participar da Mesa sim, quanto mais pudermos participar, mais podemos falar com prioridade. Porque eu fico igual sabão escorregando na bacia. Estou escorregando porque, do que adianta eu falar uma coisa que eu não posso mudar? E você, estando na Mesa, aí sim você tem poder para dar sua opinião e mudar alguma coisa. Enquanto você está somente no 'baixo clero', você não tem esse poder, e como tivemos uma votação um pouco melhor, eu vou poder sair da bacia e deixar de ser sabão”, comparou o parlamentar.

Corre nos bastidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso a informação de que o atual presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (UB), deve ser candidato à reeleição. Além dele, o primeiro-secretário da Mesa, deputado Max Russi (PSB), também deverá ser candidato, no entanto, o parlamentar ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Segundo Cattani, ele ainda não teve nenhuma conversa sobre sua intenção. Conforme o deputado, as chapas ainda não estão formadas, mas garante que quer participar da Mesa Diretora.

LEIA MAIS: Janaína desiste de disputar presidência da AL diante da pouca renovação no parlamento

“Quero, quero sim. Vamos ver, a peleia é dura. As chapas ainda não estão formadas, não chamaram para conversar. Até o 'baixo clero' poder fazer uma chapa, todo mundo pode fazer uma chapa, né? A gente não pode ficar só nisse de esse ou aquele. Qualquer um pode fazer uma chapa. De repente, nós podemos fazer uma”, comentou Cattani.

O paralamentar ainda apontou que, tanto Eduardo Botelho quanto Max Russi têm capacidade para presidir a casa, mas acredita que a alternância do poder traga mudanças positivas.

“Os dois são grandes caras, capacitados para terem de fato a liderança da Mesa Diretora, mas eu acredito muito na alternância de poder, de ideias. Aqui, poder é troca de ideias. Seria muito salutar a gente trocar um pouco as ideias na direção da Mesa. Eu acho que seria bom”, pontuou.

Cattani falou que defende que a Casa tenha mais sessões. Conforme o regimento interno da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, há três sessões por semana, as terças-feiras à noite, as quartas e quintas-feiras, no período da manhã. Com período eleitoral, houve uma redução, ficando apenas a sessão da quarta-feira.

“Desde que eu cheguei aqui, só teve uma sessão. Se o regimento interno diz que temos que ter três sessões, está bom, temos que cumprir. Eu acho pouca sessão, acho que deveria ter mais”, finalizou o deputado.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros