Política Segunda-feira, 22 de Agosto de 2011, 17:03 - A | A

Segunda-feira, 22 de Agosto de 2011, 17h:03 - A | A

PRESSÃO

Coronel Maia pede para sair e diz que em MT se instalou a 'tensão política'

Secretaria de Meio Ambiente convoca coletiva para anunciar sua saída depois de ser criticado duramente pelo líder do governo na Assembleia

DA REDAÇÃO

 

Lenine Martins/Secom/MT

 

O secretário de Meio Ambiente de Mato Grosso, coronel Alexander Maia, é a primeira baixa do staff do governador Silval Barbosa (PMDB). Ele não aguentou a pressão política e anunciou em coletiva na tarde desta segunda-feira (22) sua saída da Sema, que deve ser oficializada nos próximos dias.

Alexander Maia alegou que se instalou em Mato Grosso um clima de tensão política, mas desdenhou ao ser perguntado se o pedido de demissão tinha algo a ver com as críticas feitas recentemente pelo deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Romoaldo Júnior (PMDB).

Maia respondeu que o deputado nunca esteve na Sema ou sequer telefonou para ele cobrando alguma situação na gestão dele na secretaria. “Desconheço qualquer declaração de Romoaldo”, ironizou.

Maia está no governo de Silval desde quando ele assumiu o governo do Estado, em março do ano passado. Em janeiro deste ano, ele foi reconduzido ao comando da Sema.

Outra situação relatada por Maia para ele pedir demissão foi sobre atendimento aos pedidos que não eram cabíveis para a Sema, ou seja, deixou a entender que havia uma espécie de influência muito forte na pasta, mas não citou nomes.

Alexander Maia disse que sai da Sema mas não deixa o governo de Mato Grosso. "Meu futuro sempre digo que pertence a Deus. Existo para cumprir uma proposta de Deus. Meu cargo pertence ao governador Silval e ele é quem vai indicar o destino (nomear o substituto)", alegou.

o coronel disse também que houve um desgaste político muito forte e esse tambem foi outro motivo para ele pedir demissão.

Atualizada às 17h30

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros