Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Polícia Terça-feira, 19 de Março de 2024, 21:54 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 21h:54 - A | A

JOVEM MORREU

Piloto envolvido em acidente com jet ski no Manso seria integrante de facção criminosa

Ele ainda tentou fugir do local, mas foi detido por populares, que chamaram a Polícia Militar Rural e a Marinha. Além disso, menos de duas horas depois do acidente, os advogados do rapaz já estavam no local para prestar

DA REDAÇÃO

O rapaz que pilotava o jet ski do qual a jovem Ana Luiza dos Santos, de 19 anos, caiu e se afogou, não tinha habilitação para pilotar a moto aquática e seria integrante de uma facção criminosa, segundo informações divulgadas pelo programa Cadeia Neles, da TV Vila Real, veiculado nesta terça-feira (19).

LEIA MAIS: Bombeiros encontram corpo de jovem que se afogou no Manso em acidente com jet ski

O acidente aconteceu no último domingo (17), em um local conhecido como Marina do Sol, no Lago do Manso, em Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá), mas o corpo de Ana Luiza só foi encontrado dois dias depois, nas primeiras horas da manhã desta terça. 

De acordo com o programa Policial, o jovem, que não teve a identidade divulgada, tentou fugir do local, mas foi detido por populares, que chamaram a Polícia Militar Rural e a Marinha. Além disso, menos de duas horas depois do acidente, os advogados do rapaz já estavam no local para prestar assistência jurídica.

À ocasião, ele não foi preso. Mas, agora a Polícia Civil trabalha para localizá-lo e descobrir o motivo pelo qual o rapaz iria omitir socorro. 

O ACIDENTE

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, uma equipe foi acionada às 18h15 e recebeu informações de que a vítima estava fazendo um passeio próximo à Marina do Sol quando o piloto fez uma manobra brusca e ela caiu do veículo. Tanto Ana quanto o rapaz estavam sem coletes salva-vidas. Além disso, a moto aquática estava sem documentação necessária para circular.

Na segunda-feira (18), os militares fizeram uma busca pelas margens do lago para verificar se Ana havia conseguido nadar até ao local e pudesse estar na região. No entanto, não obtiveram êxito na busca por superfície e começaram a procurar de forma subaquática, com o uso de cilindros de oxigênio.

Ao cair da noite, as buscas tiveram que ser interrompidas devido à baixa visibilidade e foram retomadas na madrugada de terça. O corpo boiou e foi encontrado pelos bombeiros.

O cadáver foi removido pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os demais procedimentos cabíveis. 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros