Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 06h:10

Tamanho do texto A - A+

Bandidos invadem autoescola e ameaçam matar alunos e professor em Cuiabá

Por: WELLYNGTON SOUZA

Cinco homens invadiram a autoescola Satélite e mantiveram pelo menos 30 alunos e um professor reféns. Durante o assalto ocorrido na noite desta segunda-feira (20), as vítimas eram ameaçadas de morte a todo momento. O estabelecimento está localizado na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá.

Só Notícias

pm a noite.jpg

 

Ao HNT/Hipernotícias, uma das alunas, que não quis se identificar, relatou que o local foi invadido por volta das 19h30. Um dos suspeitos que estava armado, rendeu o segurança da autoescola e subiu até o segundo andar onde é realizado as aulas teóricas.

Neste momento, ele anunciou o assalto e pediu para que todos os alunos colocassem celulares e carteiras sob à mesa. O suspeito ainda afirmou que havia mais quatro comparsas no assalto. Outros integrantes entraram na sala e começaram a recolher os pertences.

“Eles fizeram o terror, bateram na cara de um funcionário. Ameaçou a todo momento que iria matar os alunos. Eles faziam ligação para falar com outros caras. Um dos suspeitos passava entre os alunos e recolheu carteira e dinheiro, no entanto levou os celulares somente dos meninos”, disse.

Durante a ação, um homem afirmou que mataria um dos alunos por que estava com o rosto exposto. “Ele disse: já que todo mundo viu minha a cara vou ter que matar alguém para calar a boca e não falar nada [supostamente para a polícia]”, relatou.

Em determinado momento, o rapaz pediu um capacete emprestado para uma das alunas, mandou o professor colocar e ajoelhar. “Vamos ver se bala atravessa capacete”, disse o homem. “Eu olhei e vi o professor ajoelhado com as mãos para cima. Nessa hora jurei que fosse matar o professor”, comentou.

Todos os alunos sofreram pressão psicológica pelo suspeito. “Ele mandava todos os alunos abaixarem a cabeça e quem olhasse ele ameaçava atirar. Ele chamou alguns alunos para frente, fazia ficar de joelho, ameaçava atirar e mandava voltar para cadeira”, comentou a vítima.

A estudante disse que todos viveram um momento de terror durante o assalto. “Foram momentos de terror, de pânico. Ele fez uma ligação de vídeo para uma das pessoas que estavam do lado de fora para ver quantos haviam rendido. E depois eles foram embora. Algumas alunas ficaram chorando, enquanto outras orando”, contou.

Assim que os bandidos deixaram a autoescola, a Polícia Militar foi acionada.

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei