Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

Mundo Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 10:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 10h:45 - A | A

Países do G7 impõem novas sanções contra Rússia, em ação coordenada

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O Reino Unido anuncia, em comunicado nesta quinta-feira, 13, que o país e os outros membros do G7 estão impondo novas sanções contra a "máquina de guerra" da Rússia na Ucrânia, em uma ação coordenada. Entre os alvos estão embarcações de uma frota usada para contornar punições já impostas e instituições "no coração do sistema financeiro da Rússia", como a Bolsa de Moscou, bem como fornecedores que apoiam a produção militar do país.

As novas sanções são anunciadas no momento em que o premiê britânico, Rishi Sunak, está na Itália para a cúpula do G7, lembra o texto. Elas têm como intenção prejudicar a capacidade russa de equipar sua máquina de guerra e reafirmar o apoio dos aliados a Kiev.

O Reino Unido informa também que se comprometeu nesta quinta a enviar 242 milhões de libras em ajuda bilateral à Ucrânia, para apoiar a ajuda humanitária, o fornecimento de energia e outros pontos. O país ainda trabalha para chegar a um acordo sobre um mecanismo para destinar lucros extraordinários de ativos russos congelados à Ucrânia.

O comunicado informa que os alvos entre os fornecedores incluem entidades sediadas em China, Israel, Quirguistão e Turquia, bem como embarcações que transportam produtos militares da Coreia do Norte para a Rússia. Entre os alvos no sistema financeiro está a Bolsa de Valores de Moscou. "Esta ação é coordenada com os EUA", após os americanos imporem punição contra essa bolsa em 12 de junho, lembra o texto.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros