Mundo Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011, 07:36 - A | A

Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011, 07h:36 - A | A

INTOXICADAS

Número de mortos por álcool adulterado passa de 100 na Índia

Mortes ocorreram em 10 localidades próximo à fronteira com Bangladesh

PORTAL G1

Imagem da Internet

Moradores intoxicados pela bebida são socorridos em hospital de localidade portuária próximo à cidade indiana de Calcutá nesta quinta-feira
Pelo menos 102 pessoas morreram intoxicadas no leste da Índia depois de terem consumido bebidas alcoólicas adulteradas que continham um dissolvente tóxico, anunciaram as autoridades locais.

O balanço de vítimas foi confirmado por Narayan Swarup Nigam, secretário do governo no distrito de "24 Parganas", no estado de Bengala Ocidental.

As vítimas, em sua maioria camponeses ou condutores de táxis triciclos motorizados, muito pobres para comprar bebidas mais caras, moram em 10 localidades próximas da fronteira com Bangladesh.

Os hospitais da região estão lotados com pacientes em estado grave.

De acordo com Nigam, em pelo menos 20 vítimas os exames detectaram a presença de metanol, o que gerou o temor de que este dissolvente altamente tóxico utilizado como combustível seja a causa dos envenenamentos fatais.

Ingerir este produto pode provocar cegueira e, no caso de metanol altamente concentrado, a morte.

A Índia registra um consumo elevado de bebidas alcoólicas produzidas clandestinamente pelo baixo preço.

"Encontramos metanol no estômago de pelo menos 20 vítimas, mas esta pode não ser a única causa da morte. Estamos investigando", declarou à France Presse Chiranjib Murmu, diretor do hospital Diamond Harbour.

A chefe de governo de Bengala Ocidental, Mamata Banerjee, anunciou uma investigação e a prisão de quatro pessoas.

Após o anúncio das mortes, várias destilarias locais foram saqueadas por habitantes indignados.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros