Mundo Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 09:25 - A | A

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011, 09h:25 - A | A

PRISÕES SUPERLOTADAS

Médico de Michael Jackson pode cumprir parte da pena em casa

Motivo é a superlotação das prisões californianas; família comemora decisão

PORTAL R7

Imagem da Internet

Murray foi considerado culpado de uma série de graves negligências que causaram a morte de Michael Jackson
O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, condenado a quatro anos de prisão pela morte do Rei do Pop, em 2009, poderá cumprir parte da pena em casa. O motivo é a superlotação das prisões californianas, o que obriga o médico a cumprir somente dois anos de detenção no Condado de Los Angeles.

Murray foi considerado culpado de uma série de graves negligências que causaram a morte de Michael por uma intoxicação aguda de um anestésico hospitalar chamado Propofol.

Na decisão, Pastor desprezou o pedido da defesa para que seu cliente ficasse em liberdade pagando uma fiança por ausência de histórico criminal antes da morte de Jackson.

O juiz falou com dureza e acusou Murray de mentir repetidas vezes e de não demonstrar nenhum sentimento de culpa. 

Em um momento chegou a dizer que se sentia traído por Michael Jackson. Não só não se arrepende, mas culpa a vítima.Qualquer um que olhe para isto de forma objetiva tem que chegar à conclusão que Conrad Murray abandonou seu paciente e isso é uma vergonha para a profissão médica.

Pastor qualificou as ações de Murray como "medicina horrível" e "loucura médica" e especulou sobre as razões que o levaram a ignorar os padrões do cuidado sanitário, entre as quais citou "dinheiro", "fama" e "prestígio".

Pastor acrescentou: "Michael Jackson morreu não por causa de uma ocorrência única e isolada ou um incidente. Ele morreu por causa da totalidade das circunstâncias que são diretamente atribuídas ao Dr. Murray".

A Promotoria pediu ao juiz que condenasse Murray a pagar uma indenização de US$ 100 milhões ao fundo fiduciário de Jackson pelo cancelamento dos shows que o artista faria em Londres, mas essa decisão foi adiada para o dia 23 de janeiro do ano que vem.

FAMÍLIA

O juiz disse que o Dr Murray terá que indenizar os filhos e os herdeiros do cantor, mas indicou que o valor será decidido em uma próxima audiência, marcada para 23 de janeiro.

A mãe de Jackson, Katherine aclamou a sentença, mas acrescentou "quatro anos não é suficiente pela vida de alguém". Quatro anos não vai trazer meu filho de volta, mas essa é a lei, então, eu agradeço ao juiz. Pelo menos ele pegou a pena máxima. Eu acho que o juiz foi muito justo.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros