Domingo, 19 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Esportes Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 12:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 12h:00 - A | A

Presidente do São Paulo quer continuidade do Brasileirão e propõe ajuda da CBF a clubes gaúchos

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente do São Paulo, Júlio Casares, defendeu a continuidade do Campeonato Brasileiro como a melhor forma de ajudar os clubes gaúchos em meio à tragédia que assolou o Estado do Rio do Sul por causa das fortes chuvas. O dirigente esteve presente em uma ação solidária do clube nesta quarta-feira e defendeu a continuidade do Nacional.

"Temos que agir com razão e cautela. Parar duas rodadas: isso ajuda em quê? A indústria do futebol é muito importante e acho que o grande jogo que não deve parar é esse aqui, que é o da solidariedade", afirmou o dirigente enquanto caminhões eram abastecidos com doações no estádio do Morumbi.

De acordo com Casares, a força do futebol pode ser um impulso para que mais recursos sejam captados por parte dos clubes e direcionados para os times do Sul neste momento de dificuldade.

"Estamos fazendo isso aqui porque existe uma dor muito grande nacional e mundial pelo que está acontecendo no Rio Grande do Sul. Quando vejo um caminhão com a bandeira do São Paulo e com a bandeira do Rio Grande do Sul, eu digo: o futebol prevalece nesse momento. O futebol pode continuar garantindo aos clubes do Sul, toda a equiparação esportiva", afirmou o dirigente.

Neste momento de discussões, Casares afirmou que muita coisa pode ser estudada e planejada e incluiu até a CBF em sua linha de pensamento como elemento organizador dessas iniciativas.

"Ouvi notícias que talvez o Grêmio e o Internacional estejam treinando em campos alternativos. Quem sabe a CBF comece a trabalhar talvez num grande fundo para ajudar na reconstrução dos clubes também. A CBF pode ser o indutor disso", comentou.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros