Quarta-feira, 19 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,84
libra R$ 5,84

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,84
libra R$ 5,84

Cuiabanália Quinta-feira, 23 de Maio de 2024, 14:59 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 23 de Maio de 2024, 14h:59 - A | A

NO CENTRO DE EVENTOS

Com mais de 100 artesãos, FIT Pantanal terá venda de peças tradicionais e indígenas

Feira ocorre do dia 30 de maio a 2 de junho, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá

DA REDAÇÃO

A Feira Internacional do Turismo (FIT Pantanal) 2024, que ocorre do dia 30 de maio a 2 de junho, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, contará com a participação de 100 artesãos do Programa do Artesanato de Mato Grosso (PAB-MT), que levarão artesanatos tradicionais, indígenas e quitutes típicos em uma variedade de estandes.

Para o secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Felipe Wellaton, o artesanato é a transformação e uma expressão cultural do turismo local.

“A cultura e a tradição local compõem nossos destinos turísticos, sendo destacados pela sua música, gastronomia e seu artesanato. O artesanato é uma transformação e expressão de identidade cultural de um povo e esses 100 artesãos irão mostrar um pouco do nosso Mato Grosso, que é gigante”, conta o secretário adjunto.

Participarão da feira artesãos de Barra do Bugres, Cáceres, Chapada dos Guimarães, Cuiabá Diamantino, Guarantã do Norte, Guiratinga, Mirassol D’Oeste, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Paranatinga, Poconé, Poxoréo, Porto dos Gaúchos, Santo Antônio do Leverger, São José do Rio Claro e Tangará da Serra e Várzea Grande. Peças dos povos indígenas Umutina, Bakairi, Xingúanos, Waurá, Kalapalo, Mehinako, Karajá, Xavante, Bororó, Terena e Pareci também serão expostas.

A assessora especial do PAB-MT, Carolinne Luz, explica que, para muitos artesãos, essa é uma maneira de atingir um número maior de pessoas na comercialização de seus produtos. "O artesanato é fonte de renda para muitas famílias”, ressalta.

O artesanato mato-grossense é rico em tradições e traz peças que rememoram sua cultura, como as violas de cocho, as redes das tecedeiras, cerâmicas, madeiras, sementes do cerrado, bancos, acessórios e cestarias indígenas, crochês e pactchworks. Na parte dos quitutes, haverá bolos, doces regionais, licores e cachaças.

A artesã de São José do Rio Claro, Vilma Ferreira, conta que apresentará um novo tipo de vaso, totalmente sustentável, desenvolvido por ela.

“Uma das peças que irei levar é um vaso que eu criei. No dia que a pessoa não quiser mais, poderá descartá-lo na natureza. Ele não agredi o meio ambiente, e até a cola usada nele foi crida por mim. Eu espero que possamos fazer bons negócios e levar a arte de Mato Grosso”, disse a artesã.

Os produtos a serem apresentados vão de utilitários a itens decorativos e estarão expostos em um dos espaços da FIT Pantanal 2024.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros