Copa Pantanal Segunda-feira, 15 de Agosto de 2011, 15:26 - A | A

Segunda-feira, 15 de Agosto de 2011, 15h:26 - A | A

'PISTA DE POUSO'

Deputados federais fazem críticas à estrutura do Aeroporto Marechal Rondon

Romário (foto) e Jonas Donizetti ficaram decepcionados com o que viram e falaram tudo no encontro de lideranças para tratar dos rumos dos trabalhos para a Copa 2014

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias

Presidente de Comissção de Turismo e Desportos, Jonas Donizetti, veio a Cuiabá e não gostou da estrutura do aeroporto

O presidente da Comissão de Turismo e Desportos da Câmara dos Deputados, o deputado federal Jonas Donizetti (PSB/SP), junto com o também integrante da Comissão, deputado federal Romário de Souza Faria (PSB-RJ), fez duras críticas à estrutura do Aeroporto Marechal Rondon (Cuiabá/Várzea Grande).

Cuiabá sediou nesta segunda-feira (15) manhã o Fórum Legislativo das Cidades Sedes da Copa do Mundo de 2014. A Capital é o sétimo município a ser visitado.

O presidente da Comissão, Jonas Donizette, se diz preocupado com a estrutura do aeroporto. “Conheci o aeroporto e a situação me preocupa muito, mas teremos o dia inteiro de atividades para depois fazermos um relatório sobre o que vimos aqui”, declarou.

Já o ex-jogador e agora deputado federal e também integrante da Comissão, Romário Faria, foi mais enfático ao falar sobre a situação do aeroporto. "Não tenho a mesma habilidade de um político tradicional para falar, mas sou sincero, este aeroporto não tem a mínima condição de receber evento algum”, declarou.

No entanto, Romário mostrou expectativa de que até o início da Copa, Cuiabá consiga concluir os trabalhos. “Ainda faltam três anos e espero que até lá sejam feitas as melhorias e reformas necessárias para atendimento", declarou.

COBRANÇA 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Romário Faria diz que o aeroporto Marechal Rondon, na grande Cuiabá, não tem condiz para receber a Copa Pantanal em 2014

Romário classificou como positivo vinda a Cuiabá, no entanto, fez algumas ressalvas. O deputado durante os discursos se manteve atento e por muitas vezes fazia anotações. Quando a palavra foi passada a ele, quis saber de algumas informações, que ele classificou como importantes, mas que não haviam sido discutidas no debate.

Romário fez perguntas para o presidente da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa de 2014 (Agecopa), Eder Moraes.

O deputado perguntou ao presidente da Agecopa sobre quais serão os investimentos no quesito acessibilidade, melhorias de hospitais e escolas públicas e Apae e quanto serão pagos para as desapropriações do possível modal a ser escolhido.

O argumento de Romário é que pessoas com necessidades especiais não é são minoria, que é preciso mais atenção. Romário ainda sugeriu que o Estado crie programas para qualificar os Portadores de Necessidades Especiais (PNEs).

“Temos a oportunidade de mostrar o Brasil dos brasileiros. Precisamos prestar mais atenção a estes detalhes”, frisou.

Eder Moraes respondeu dizendo que todas as ações vêm sendo feitas para apresentar uma Copa sem problemas, no entanto, acatou sugestão de Romário no sentido de criar cursos voltados para os portadores de necessidades.

 

 

VAIAS

O presidente da Agecopa enquanto falava recebeu vaias do público presente nas galerias, entre eles, estudantes, presidentes de bairro e de servidores da Segurança Pública.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros