Cidades Domingo, 14 de Agosto de 2011, 10:01 - A | A

Domingo, 14 de Agosto de 2011, 10h:01 - A | A

BOM COMPORTAMENTO

Quem quiser protestar tem que seguir cartilha da presidência da Sanecap

Documento elaborado pela presidência da companhia junto com funcionários, dita normas que devem ser seguidas por quem pretender se manifestar publicamente

 

Mayke Toscano/Hipernoticias

Na semana passada dezenas de servidores da Sanecap fizeram protestos contrra privatização e por causa disso foram demitidos, mas retornaram por determinação do MPT

 

Uma espécie de cartilha de “bom comportamento” foi à maneira elegante encontrada pelo presidente da Sanecap, Aray Fonseca, para ditar normas aos servidores da companhia que queiram participar de qualquer manifestação em Cuiabá.

Isso aconteceu porque servidores contratados pela Sanecap participaram de manifestações em Cuiabá em protesto contra a aprovação da lei que deve entregar à iniciativa privada a exploração dos serviços de água e esgoto em Cuiabá.

 Por determinação de Aray Fonseca, uma equipe filmou os manifestantes e entregou um relatório com nomes de funcionários. Nove foram demitidos.

Por determinação do Ministério Público do Trabalho (MPT), os demitidos retornaram ao trabalho, mas antes tiveram um encontro com o presidente das Sanecap, com intermediação do sindicato da categoria.

Sindicalistas sentaram com Aray Fonseca para fazer uma espécie de protocolo de mobilização. A partir desta reunião, ocorrida na quinta-feira (11), servidores deverão fazer comunicado interno na empresa para avisar que vão protestar.

“Estamos aparando as arestas, essa conversa é para que em manifestações futuras não culminem em agressões”, pontuou Aray Fonseca.

De acordo, com Ideueno Fernandes de Souza, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Saneamento Ambiental (Sintaesa) a conversa ocorreu em tom apaziguador. “Eles entenderam que as demissões foram feitas de forma errada. O sindicato quer o entendimento e por isso queremos a readmissão”, comenta.

Ideueno de Souza evitou falar da agência reguladora do saneamento de água e esgoto, que foi aprovada por grande maioria dos vereadores da Capital e motivo da crise que se instalou no setor.

“Nosso objetivo e reintegrar os servidores que foram punidos, por isso não vamos entrar no mérito da criação da agência porque tem outras entidades já à frente disso com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), mas estamos acompanhando”, explica.

SANECAP

O secretário Aray Fonseca ratificou que os funcionários envolvidos nas manifestações sofrerão advertências. De acordo com a assessoria da Sanecap, os servidores poderão manifestar pacificamente, sem cometer abusos e seguindo a cartilha.

As advertências, por enquanto, não acarretarão em grandes danos para a vida profissional dos funcionários.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

dalmo 19/08/2011

estão querendo voltar aos tempos da ditadura militar aonde os trabalhadores não tinham odireito de protestar contra as manobras politicas? PROTESTO ñão merece punição.Estamos vivendo na democracia ou não?

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros