Cidades Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2011, 08:27 - A | A

Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2011, 08h:27 - A | A

FRAGILIDADE

Número de celulares apreendidos cresce 43% nos presídios de MT

Apreensões foram feitas a partir de reativação de detectores de metal nas penitenciárias e cadeias do Estado

DA REDAÇÃO

O número de celulares apreendidos dentro dos presídios em Mato Grosso cresceu 43,07% em relação ao ano passado. O aumento é expressivo e demonstra a fragilidade do sistema penitenciário no Estado que não consegue filtrar a entrada dos aparelhos que alimentam as ações de quadrilhas organizadas dentro da cadeia.

Em 2011 foram apreendidos 1.116 celulares, nos meses de janeiro a junho, enquanto que em 2010 foram apreendidos 780 aparelhos.

A falta de recurso para aplicar no setor intensifica a ação dos bandidos dentro e fora das penitenciárias. Somente neste ano, o Governo do Estado fez a aquisição de 108 detectores de metal em forma de banquetas  com a ajuda do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

O equipamento está agilizando as revistas em todas as penitenciárias do Estado, além das banquetas houve a reativação dos detectores de metal em forma de portais, instalados em quase todas as unidades prisionais, e dos detectores tipo raquete, que são utilizados há 3 anos.

O secretário-adjunto de Administração Penitenciária do Estado, tenente-coronel Clarindo Alves de Castro, informou que o investimento em detectores ajuda na intensificação das revistas em visitas dos cerca de 12 mil presos sentenciados e provisórios das 54 cadeias públicas e seis penitenciárias que existem no Estado de Mato Grosso.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros