Cidades Quinta-feira, 07 de Julho de 2011, 07:40 - A | A

Quinta-feira, 07 de Julho de 2011, 07h:40 - A | A

INFANTICÍDIO

Mãe suspeita de matar de recém-nascida é presa em pronto-socorro

Marcela de Souza Cardozo tem 26 anos e nega a acusação de ter matado a filha

DA REDAÇÃO

 

Dhiego Maia/G1 MT
IML retira corpo de recém-nascida de sacola de lixo em Cuiabá

 

Policiais da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) prenderam no final da tarde de quarta-feira, Marcela de Souza Cardozo, de 26 anos, mãe de uma recém nascida encontrada morta debaixo de uma lixeira no bairro CPA 3 em Cuiabá.

A menina foi encontrada enrolada em uma camiseta e dentro de uma sacola de lixo. A placenta também foi localizada ao lado, em um saco separado, com vários pedaços de tecido ensanguentados.

Marcela foi localizada no  Pronto-Socorro de Várzea Grande, onde está internada. A mãe estará sob custódia da Policia Civil até ser liberada pelos médicos, quando será interrogada oficialmente e encaminhada para a Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto.

O flagrante foi lavrado pelo delegado Antônio Esperândio. Segundo informações da Policia Civil, Marcela Cardozo estava grávida e na segunda-feira (05) foi até o Pronto-Socorro de Várzea Grande para ser atendida. No outro dia, populares a viram sem barriga.

À policia Marcela Cardozo contou que fez um aborto espontâneo, mas não deu mais declarações do por quê estar do outro lado cidade onde sua filha foi deixada. De acordo com a policia, Marcela tem outro filho de 2 anos.

A delegada Sílvia Pauluzzi, que tomou as primeiras providências, informou que o médico legista do IML (Instituto Médico Legal) encontrou na garganta do bebê uma bola papel. A criança nasceu com vida e foi asfixiada em seguida.  A mãe nega e disse que teve um aborto às 5 horas da manhã de ontem.

De acordo com populares a mãe da criança escondia a gravidez, dizendo que estava  gorda e usava uma cinta. A criança nasceu com 51 centímetros e 3,5 quilos


Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros