Cidades Terça-feira, 16 de Agosto de 2011, 12:50 - A | A

Terça-feira, 16 de Agosto de 2011, 12h:50 - A | A

MEGAOPERAÇÃO

Ibama apreende 15 mil metros cúbicos de madeira que serão destinadas à doação

Material será destinado a vários municípios no Brasil

Imagem da Internet

Ibama espera mais cooperação entre as prefeituras para guardar as madeiras apreendidas

Trabalho integrado entre União e Estado de Mato Grosso já apreendeu 15 mil metros cúbicos de madeiras nos cinco meses da operação Guardiões da Amazônia. Prefeitos de todo o Brasil podem se cadastrar para receber o produto como doação.

As madeiras foram apreendidas nos 60 mil hectares de área embargadas. A quantidade é tão expressiva que 13 mil metros cúbicos de toras, ou seja, in natura apreendidas, seriam necessários mil caminhões com dois eixos para poder transportar o produto.

Os outros 2 mil metros cúbicos restantes são de madeira cerrada. O gerente Executivo do Ibama em Sinop, Evandro Selva, apresentou os dados e disse que para essa quantidade seriam necessários 135 caminhões para fazer o transporte dos 2 mil metros cúbicos de madeira.

As madeiras retiradas de forma indiscriminada serão doadas para prefeituras cadastradas previamente junto ao Ibama. Evandro Selva orienta que caso algum gestor esteja interessado em receber o produto, deve preencher um formulário no Ibama constando, inclusive, o projeto que deseja realizar em cada município.

“Doamos madeira para a Rio Grande do Sul, na cidade do São Domingos do Sul, para obra da reforma e ampliação de um hospital. A madeira doada significa 25% de economia da obra, o que quer dizer que os gestores irão reverter R$ 250 mil para outra finalidade”, argumenta o gerente executivo do Ibama.

 

Imagem da Internet

Madeira apreendida é destinada para obras como pontes, hospitais, ponto de ônibus, entre outros.

Cerca de 30 prefeitos estão cadastrados no sistema, quando a maioria das madeiras chegam no pátio da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em Sinop, onde os equipamentos e materiais apreendidos são guardados, muitos produtos seguem direto para as doações.

“Doamos madeira para a região e para todo o Brasil. Cerca de 600 metros cúbicos já viraram ponte. A última apreensão destinou mil metros cúbicos para quiosques e ponto de ônibus na cidade de Sinop”, comenta Evandro Selva.

A cidade de Marcelândia, que sofreu há um ano com um grande incêndio, onde casas foram destruídas pelo fogo, também recebeu toras de madeira. Cerca de 1,5 mil metros cúbicos foram destinadas para a construção de várias casas.

COOPERAÇÃO

O gerente Executivo do Ibama espera a cooperação de prefeitos para guardar as madeiras apreendidas nas localidades em que a operação Guardiões da Amazônia está agindo.

“Em alguns locais os prefeitos são parceiros do Ibama e arrumam um pátio para nós estocarmos essas madeiras, mas é raro termos essa parceria”, comenta Selva.

No início, a operação era chamada Disparada e encampada apenas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Com o nível elevado de desmatamento registrado principalmente na região Norte de Mato Grosso, foi criado o Gabinete de Crise, no qual integrou  vários outros órgãos do Estado e da União.

Os órgãos que integram a operação Guardiões da Amazônia que iniciou no final de março são Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar de Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso, Força-Nacional, Exército Brasileiro, Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), Secretaria Municipal de Meio Ambiente das cidades que têm gerências, Agência Brasileira de Investigação (Abin), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Ibama.

PRISÕES

De acordo com o Departamento de Comunicação do Ibama, foram registradas 26 ocorrências entre detenções e prisões de infratores. Porém, alegam que muitos madeireiros tem grande estrutura de advogados para operar em situações de crimes ambientais.

Alguns madeireiros, inclusive, estudam a Lei 9.605 de 1998, que estipula as penalidades para os crimes ambientes, para que estejam cientes dos diretos e instrumentos que eles podem ser utilizar no momento da detenção

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Carlos Alberto 16/08/2011

e quem foi preso? onde? quando? já foi solto? por quem?

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros