Cidades Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011, 11:45 - A | A

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011, 11h:45 - A | A

CUIABÁ

Faixa Verde vai mudar sistema de cobrança de estacionamento

Aquisição poderá ser feita com frações de horas e com utilização de cartão de crédito; quem não dispuser desse meio, vai continuar sendo multado por ter passado 15 minutos do limite assinalado na cartela

Mayke Toscano/Hipernotícias

Desde Abril de 2011 o projeto do sistema informatizado para o Faixa Verde está sendo viabilizado, mas até agora não se tem a data prevista para entrar em prática

O Faixa Verde, sistema que cobra estacionamento em vias públicas de Cuiabá, vai ser digitalizado nos próximos meses para cobranças via internet, mas projeto esbarra na burocracia.

O novo sistema assegura que os problemas de multas que se multiplicam na cidade por causa de  alguns minutos a mais nos estacionamentos rotativos, deixem de ocorrer. Ao menos essa é a posição da Secretaria Municipal de Transportes Urbanos de Cuiabá (SMTU).

Os créditos comprados no comércio ou com os "verdinhos" serão adquiridos por meio de cartão de crédito pela internet. Os monitores do Faixa Verde terão em mãos um aparelho (smart phone) que vai descontar a utilização do espaço através da placa do carro. O tempo deverá ser fracionado, de 15 em 15 minutos. Assim, o motorista paga pelo tempo que ficou estacionado.

Quem não tem o hábito de usar a internet e não tem cartão de crédito poderá adquirir os cartões no sistema antigo, mas com o risco dos mesmos problemas que enfrentam hoje.

O sistema Faixa Verde é muito criticado por motoristas da Capital, que encontram dificuldades em comprar os cartões com o tempo de uma ou duas horas de estacionamento. Em muitos casos, os  donos de veículos excedem pouco mais de 15 minutos e são multados pelo agentes de trânsito, conhecidos como 'amarelinhos'. Somente no mês de agosto, foram aplicados mais de 700 multas, de acordo com a Secretaria de Trânsito de Cuiabá.

Para tentar resolver o problema, que deixa os motoristas furiosos, Jadson Messias, diretor de Fiscalização da SMTU, disse que todo o projeto para viabilizar que o sistema digital entre em vigor está pronto e encaminhado para a Procuradoria-Geral do Município que deverá deliberar se o projeto será finalizado por decreto ou lei.

A deliberação do projeto que vai digitalizar o sistema Faixa Verde está com o procurador-geral do Município, Fernando Biral. O procurador informou que para o resultado final da análise do projeto faltam alguns documentos que foram solicitados para a SMTU.

“Já solicitei a SMTU que encaminhem os documentos que ainda faltam. Depois vamos finalizar a análise para sabermos se será um decreto ou projeto de lei, que deverá ser aprovado pelo prefeito Chico Galindo”, disse Biral.

Depois de aguardar os documentos que faltam para complementar o projeto que está desde abril de 2011 esperando finalização, ainda vai alguns meses para aprovação, caso a proposta do sistema informatizado passe pelo crivo dos vereadores na Câmara Municipal.

Além do entrave burocrático, para toda essa mudança a dificuldade também será na falta de monitores contratados pela Câmara de Dirigentes Lojistas, que tem a Concessão do Faixa Verde. Operam nas principais vias de Cuiabá, apenas 64 'verdinhos' que não dão conta de inspecionar a quantidade e rotatividade de carros da cidade.

Mayke Toscano/Hipernotícias

Sistema de cobrança será feito via internet e verdinhos terão em mãos aparelhos para realizarem descontos de créditos de cada veículo

CÂMARA DOS DIRIGENTES

A CDL disse que já está pronta para receber o sistema informatizado, que está na hora de ser colocado em prática. “O sistema está atrasado. O Faixa Verde opera desde 2004 na Capital e precisamos digitalizar o sistema”, disse Fernando Linhares, gerente do Faixa Verde.

Questionado sobre os problemas que o sistema pode causar, como o acesso de informações confidencias por hackers, já que todos os dados do condutor estarão no sistema; Linhares disse que o cruzamento de dados é seguro.

“Tem uma série de normas técnicas de gestão de informatização que são adequadas de acordo com normas da Polícia Federal. O Data Center está em outras três cidades diferentes o que assegura que o sistema não vai cair. É quase impossível que isso acontece (sistema falhar)”, assegura o gerente do Faixa Verde. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros