Terça-feira, 18 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,83
libra R$ 5,83

Brasil Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 16:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 16h:00 - A | A

BALANÇO

Brasil ultrapassa 5 milhões de casos prováveis de dengue

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

Na última segunda-feira, 20, o Brasil ultrapassou os 5 milhões de casos prováveis de dengue, totalizando 5.100.766 registros da doença. O número é três vezes superior ao do ano passado, quando foram notificados 1.649.144 casos. Dados do Painel de Arboviroses do Ministério da Saúde também indicam que o país registra 2.827 mortes decorrentes da dengue, com mais 2.712 óbitos ainda sob investigação.

A taxa de incidência da doença é de 2.511 casos para cada 100 mil habitantes, valor 8,37 vezes superior ao limite estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para considerar uma situação epidêmica, que é de 300 casos por 100 mil habitantes.

No recorte por Estado, Minas Gerais apresenta o maior número de casos prováveis de dengue (1.431.174), seguido por São Paulo (1.397.796), Paraná (535.433) e Santa Catarina (288.212). Por outro lado, Roraima (286), Sergipe (2.868), Rondônia (4.789) e Amapá (5.557) têm o menor número de casos prováveis.

É importante ressaltar que os números reportados pelo Ministério da Saúde muitas vezes não refletem imediatamente a realidade, havendo um intervalo até que estejam totalmente atualizados. Portanto, é provável que o número atual, reportado às 15h40 de ontem, seja ainda maior do que o divulgado.

Além disso, vale lembrar que, em janeiro deste ano, a pasta divulgou uma projeção indicando que os casos de dengue em 2024 poderiam chegar a, no máximo, 4.225.885.

Formas de prevenção

A eliminação de criadouros de mosquitos segue sendo uma das melhores maneiras de evitar a doença. Além disso, vale apostar em métodos físicos, como uso de roupas claras, mosquiteiros e repelentes, especialmente aqueles à base de icaridina, DEET e IR3535, que possuem duração superior em comparação a outros tipos.

Outra medida importante é a vacinação. Desde julho de 2023, a Qdenga está disponível na rede privada brasileira e, em dezembro do mesmo ano, foi incorporada ao Sistema Único de Saúde (SUS). O Brasil tornou-se o primeiro país a disponibilizar essa vacina gratuitamente no sistema público. Inicialmente, devido à disponibilidade limitada de doses, apenas crianças e adolescentes de 10 a 14 anos estão sendo vacinados.

Vale reforçar que ainda não existe um tratamento específico para a doença. Mas a hidratação adequada é capaz de salvar vidas.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros