Política Segunda-feira, 19 de Setembro de 2011, 15:32 - A | A

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2011, 15h:32 - A | A

DÚVIDAS

Zé Domingos mantém vontade de sair se orçamento da pasta for cortado

Democrata que se licenciou da Assembleia para assumir secretaria não tem gostado da intenção do governo em contingenciar recursos; nesse caso, Gilmar Fabris, que ocupa vaga de Zé Domingos, continua na prateleira

Marcos Negrini/Secom-MT

Secretário Zé Domingos Fraga (em primeiro plano) está preocupado com contigenciamento anunciado pelo governo

O Democratas de Mato Grosso se reuniu na manhã desta segunda-feira (19), em Cuiabá, para deliberar sobre assuntos internos da sigla, mas não encaminhou nenhuma decisão quanto à situação do secretário José Domingos Fraga, que há sete meses se licenciou do cargo de deputado estadual para comandar a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf).

Domingos tem feito muitas críticas às condições de trabalho e ao aporte de recursos que ele vem recebendo do governo para gerir a Sedraf. “Não falamos sobre isso hoje”, disse o presidente do DEM regional.

Mas senador Jayme Campos que também participou da reunião, disse ao HiperNotícias que Zé Domingos chegou a reforçar à Executiva democrata que os recursos para se trabalhar têm sido muito poucos e que o secretário não está disposto a continuar trabalhando com essa realidade.

O orçamento da Sedraf é de R$ 23 milhões para 2011, entretanto Domingos diz ter informações preliminares (Plano Plurianual – PPA-2012) dão conta de haverá cortes nos recursos para o ano que vem, sob a alegação do governo de “enxugamento dos gastos para manter o equilíbrio fiscal”.

José Domingos, que esteve presente na reunião desta segunda-feira, ratificou por telefone o descontentamento com o governo, mas disse que “ainda não é o momento de se tomar a decisão” de sair do staff do governo Silval Barbosa (PMDB).

Conforme ele, o que também reforçado por Jayme, o DEM lhe deu total autonomia para decidir se fica ou não à frente da Sedraf e isso será feito na hora certa. “Vou esperar a peça orçamentária ser enviada à Assembleia, vou discutir isso com os deputados e ainda vou conversar com o governador, e se for mantida essa previsão de cortes no orçamento, não tem como continuar”, disse.

CRÍTICAS

Sobre uma série de duras críticas que têm sido feitas ao governo, especialmente quanto à Empaer, Zé Domingos afirmou que não recua de nenhuma delas. “Continuo com o mesmo posicionamento e não mudo, pois acho que a Empaer hoje vive de favor, mas sei que o governador tem compromisso com a Empaer e acredito que ele vai encaminhar uma solução para esse setor’, completou.

DUPLA ARTICULAÇÃO

Caso se confirme a saída de Domingos da Sedraf, o DEM de Mato Grosso, segundo Jayme Campos, vai se reunir e estudar um novo nome democrata par ao cargo.

“Mas temos que ver com o governador, já que o combinado é que com o Zé Domingos na secretaria, abriria vaga para o (suplente de) deputado Gilmar Fabris, então precisamos saber se isso será mantido”, avaliou Jayme.

O DEM conseguiu eleger dois deputados à Assembleia Legislativa, em 2010. Zé Domingos e Dilmar Dal Bosco, sendo que caberia a esse último a decisão de aceitar substituir Fraga na Sedraf, pois só assim o DEM poderia manter a vaga de Fabris no Parlamento.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros