Quarta-Feira, 18 de Dezembro de 2019, 11h:20

Tamanho do texto A - A+

Taques se diz tranquilo e afirma que aguardará votação em plenário

Por: WELLYNGTON SOUZA

“Respeito os deputados do Legislativo que reprovaram minhas contas, mas vou aguardar relatório final do plenário”, disse o ex-governador Pedro Taques (PSDB), diante da reprovação das contas, do exercício 2018, analisadas na Comissão de Fiscalização e Orçamento da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), na manhã desta quarta-feira (18).

TCE-MT

Pedro Taques

 

As contas do ex-governador na gestão de 2018 foram reprovadas, por dois votos a um. Agora o parecer deve ser votado em plenário. A relatora do processo, deputada Janaina Riva (MDB) deu parecer contrário do relatório feito pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT), em agosto, que aprovou a gestão do tucano referente ao mesmo ano.

“Nesse caso, segundo a deputada Janaína, o TCE errou. Eu tive o parecer favorável do Ministério Público de Contas (MPCMT) e dos conselheiros por sete votos, em unanimidade. Eu prefiro ficar com a decisão do TCE, mas eu respeito a posição dos deputados. Vou esperar decisão final do plenário”, disse Taques ao  HNT/ Hipernotícias.

Janaina criticou as “inúmeras reincidências” de irregularidades nas contas de governo durante os quatro anos de mandato de Taques. “Verificaram-se inúmeras reincidências, além de diversas irregularidades de natureza grave e gravíssima, as quais foram recorrentes ao longo de quatro anos do mandato anterior. Aliado ao perceptível agravamento dos indicadores fiscais do Estado, averiguado ao longo de 2015 a 2018, resultando em implicações prejudiciais para as finanças públicas estaduais”, pontuou.

A deputada criticou também o fato do TCE ter apontado as irregularidades e mesmo assim ter votado pela aprovação das contas. O relatório assinado pelo conselheiro substituto Isaías Lopes, apontou 30 irregularidades nas contas, porém permaneceram 27 irregularidades, sendo 5 de natureza grave e outras 2 gravíssimas.

Seguiu o voto da relatora, o deputado e presidente da Comissão, Romoaldo Júnior (PMDB). Já Vilmar Moretto se manifestou favorável. O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) se absteve na votação e o deputado Ondanir Bortolini (PSD), o Nininho, faltou a sessão.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto