Política Sexta-feira, 01 de Julho de 2011, 17:32 - A | A

Sexta-feira, 01 de Julho de 2011, 17h:32 - A | A

INDECISÃO

Sérgio Ricardo patina no discurso e Ramos fica com medo de quebrar tabu

Dirigentes do Partido Republicano cobram decisão mais firme dos deputados para se lançarem pré-candidatos às prefeituras de Cuiabá e Tangará

Mayke Toscano/Hipernotícias
Presidente do PR, deputado federal Wellington Fagundes, cobra mais seriedade de Sérgio ricardo e Wagner Ramos
Duas das principais metas da reunião do Partido da República (PR-MT) na manhã desta sexta-feira (1) não foram atingidas: anunciar as pré-candidaturas dos deputados estaduais Sérgio Ricardo e Wagner Ramos às prefeituras de Cuiabá e Tangará da Serra no ano que vem.

Duas das principais metas da reunião do Partido da República (PR-MT) na manhã desta sexta-feira (1) não foram atingidas: anunciar as pré-candidaturas dos deputados estaduais Sérgio Ricardo e Wagner Ramos às prefeituras de Cuiabá e Tangará da Serra no ano que vem.

A maioria das lideranças republicanas de Mato Grosso assistiu, no auditório da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Sérgio Ricardo mais uma vez patinando num discurso comedido sobre assumir a pré-candidatura ao Palácio Alencastro.

“Defendo que devemos ter um projeto de grupo, que tenha todos com a mesma finalidade”, sinalizou, citando novamente a importância de se ter o PMDB, por exemplo, reforçando a candidatura do PR.

Ricardo reforçou tese de que o partido do governador Silval Barbosa deve retribuir apoio dado pelos republicanos ao peemedebista no pleito de 2010.

O desejo do deputado, entretanto parece utopia, uma vez que o PMDB, hoje ensaia candidatura própria a ser encabeçada pelo empresário João Dorileo Leal, dono do Grupo Gazeta de Comunicação, que ainda sequer tem filiação partidária.

O parlamentar deixou claro que não há só o nome dele no PR com condições de disputar candidatura a prefeitura de Cuiabá.

Enquanto isso a indecisão de Sérgio começa a irritar correligionários republicanos que têm defendido, até agora em vão, o nome do deputado para prefeito da Capital.

“O Sérgio tem que assumir logo ou liberar o partido”, cobrou o secretário de Estado de Mato Grosso, João Cuiabano Malheiros, deputado estadual do PR, licenciado da Assembléia Legislativa e que também defende Ricardo como o nome mais forte para disputar a prefeitura.

Outro sinal de que o primeiro-secretário da Assembléia Legislatura está retardando a definição da candidatura é outra reunião marcada para próxima terça-feira (05) na sede regional do PR.

“Lá vamos tratar exclusivamente de Cuiabá e é quando queremos a definição do Sérgio, de uma vez por todas”, adiantou o presidente do PR no Estado, Welington Fagundes, acrescentando que também seria discutida a formação da chapa proporcional para Cuiabá. O dirigente lembrou que o pré-acordo entre PR-PMDB-PT não vale para Cuiabá e que um novo entendimento deve ser buscado para as eleições do ano que vem.

Para o deputado federal Homero Pereira, Sérgio Ricardo deixou claro que não se deve focar apenas no nome dele. “Eu acho que temos que abrir para novas lideranças empresariais ou comunitárias para que na falta de um, tenhamos outro”, sinalizou o parlamentar .

TANGARÁ

“Eles querem que eu seja candidato lá e eu defini que eu não vou ser, nem com todos os pedidos do partido, todas as pressões, pois lá existe um tabu político já que três ex-prefeitos que foram deputados e depois tentaram voltar para disputar a prefeito e levaram ‘tinta’, e eu não disputar para tentar quebrar tabu”, argumentou Wagner Ramos sinalizando que o grupo político dele tentar viabilizar o nome de um empresário do ramo da construção civil para encabeçar candidatura do PR à prefeitura de Tangará.

Esse nome, que Ramos não quis adiantar, foi revelado pelo presidente do PR, Wellington Fagundes.

“Eu estive lá em Tangará ontem (quinta) e a posição do Wagner é essa mas tem outros nomes lá, como o do presidente da Associação Comercial do município, Olivo Bigolin que pode vir a se filiar no PR”, adiantou se referindo a um dos donos da rede de materiais de construção Bigolin que também está sendo disputado pelo PMDB.

Das principais lideranças do PR , não compareceram ao encontro desta sexta o senador Blairo Maggi ,o diretor do DNIT, Antônio Pagot e o deputado Estadual Jota Barreto.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros