Política Quinta-feira, 28 de Julho de 2011, 09:19 - A | A

Quinta-feira, 28 de Julho de 2011, 09h:19 - A | A

CALADO

Secretário de Comunicação diz que Câmara não vai realizar sessão sobre Sanecap

secretário de comunicação, Mauro Cid, informou que assessoria Jurídica está preparando defesa para contestar liminar

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

 

Mayke Toscano/Hipernotícias
Depois de falar que faria nova sessão, Julio Pinheiro some sem deixar explicação

 

A Câmara de Vereadores não vai realizar sessão extraordinária para votar outra lei que cria Agência Municipal de Regulação dos Serviços de Água e Esgotamento Sanitário de (Amaes), como havia previsto o presidente da Câmara de Vereadores, Júlio Pinheiro (PTB), na última terça-feira (26).

Em coletiva, Júlio disse que ia primeiro conversar com o chefe do Executivo, Chico Galindo (PTB), para depois chamar sessão extraordinária. No entanto, não houve esta conversa e o plano de convocar a sessão extraordinária acabou, já que a Casa retorna às atividades na próxima terça-feira (2).

O secretário de Comunicação do Município, Mauro Cid, disse que não haverá convocação de sessão extraordinária porque a reunião entre o prefeito e o presidente da Câmara não aconteceu.

Disse que assessoria jurídica está preparando defesa para contestar a liminar que anulou atos da Câmara no dia da votação que aprovou e sancionou a lei que cria a Agência Reguladora.

“Não vai ter sessão extraordinária na Câmara. A nossa assessoria jurídica está preparando a defesa para contestar a liminar do Ministério Público”, pontuou.

O prefeito Chico Galindo não atendeu às ligações e a informação da assessoria, é de que o Chefe do Executivo está em reunião.

A assessoria da Prefeitura de Cuiabá informou ainda que na próxima segunda-feira (1) a prefeitura vai lançar o primeiro edital de convocação para a concessão da Sanecap.

OUTRO LADO

O parlamentar Lúdio Cabral (PT) não acredita que a Câmara vai convocar sessão extraordinária. Ele acredita que não há mais tempo para isso.

“Não acho viável convocar sessão extraordinária, pois retornamos as atividades já na próxima terça-feira. A atitude de Júlio Pinheiro é voltar a fazer da forma que foi feito da outra vez, votar de maneira atropelada e continuar errando”, defendeu.

O presidente da Câmara de Vereadores, Júlio Pinheiro, foi procurado e não atendeu às ligações e também não retornou.

DECISÃO JUDICIAL

Na terça-feira (26), a Justiça concedeu liminar suspendendo todas votações e atos da Câmara de Vereadores de Cuiabá no dia 12 deste mês, inclusive a aprovação do projeto que cria a Amaes. O mandado de segurança foi impetrado pelo vereador Lúdio Cabral (PT), contra ações que culminaram na aprovação e sanção da lei que privatiza a Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap). A decisão foi do juiz Cezar Francisco Bassan.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros