Política Sexta-feira, 17 de Junho de 2011, 07:15 - A | A

Sexta-feira, 17 de Junho de 2011, 07h:15 - A | A

ESPERANÇA

Presidente do DEM de MT quer Júlio Campos como vice em 2014

Oscar Ribeiro não recomenda saída de filiados do governo do Estado

 

Arquivo
Presidente do DEM, Oscar Ribeiro, diz que Julio Campos é um bom nome para 2014

 

O presidente do DEM de Mato Grosso, Oscar Soares, defendeu nesta quinta-feira (16) o nome do deputado federal Júlio Campos como candidato a vice-governador em 2014. E é por isso que o dirigente rechaça qualquer rompimento do DEM com o governo do Estado.

“Eu gostaria que o (partido) Democratas, na próxima eleição para governador, disputasse o pleito de Mato Grosso apoiando um partido do arco de aliança do governo com o Júlio (Campos) como candidato a vice”, enfatizou, justificando que o democrata possui um grande currículo pelo trabalho desenvolvido no Estado como vereador e prefeito de Várzea Grande, governador, senador e deputado federal.

Para que haja, porém, afinidade com partidos da base aliado do governo, como quer Ribeiro, o DEM precisa manter-se no staff demover-se da idéia de fazer oposição à gestão de Silval Barbosa (PMDB), como pressiona o presidente do PSDB, Nilson Leitão.

Com isso, Ribeiro garantiu que o DEM não vai deixar o governo. O suposto descontentamento do deputado democrata licenciado José Domingos Fraga com a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf) também esclarecido por Oscar Ribeiro. Fraga não estaria tendo o respaldo do Paiaguás para por em prática projetos relevantes da Sedraf.

“Não é isso (descontentamento) que ele tem expressado ao partido, inclusive na última segunda-feira na presença do senador Jaime e do deputado Júlio Campos. Tanto é que já solicitamos aos demais partidos da base aliada do governo para dêem apoio à Secretaria de Agricultura (Sedraf) para que o Zé possa realizar uma boa administração”, sustentou Oscar Ribeiro, analisando que, se Domingos for bem na Sedraf,o DEM também estará bem.

Quanto ao PSDB, Ze Domingos disse recentemente que a aliança com os tucanos não é uma necessidade extrema, já que ambas as siglas já estiveram em lados opostos no passado e apenas voltaram a se abraçar em 2010, por orientação de acordo nacional”.

O presidente do PSDB, Nilson Leitão também declarou recentemente que o DEM é fundamental na formatação de um bloco oposicionista para os pleitos de 2012 e 2014.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros