Política Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020, 09:29 - A | A

Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020, 09h:29 - A | A

CAMPANHA ORQUESTRADA

Mendes cita "campanha orquestrada" em repercussão de queimadas no Pantanal

WELLYNGTON SOUZA

O governador Mauro Mendes (DEM) classificou, na manhã desta segunda-feira (21), como 'interesse ambiental' a proporção que ganhou os incêndios na região do Pantanal no exterior. Conforme o democrata, o país é vítima de uma 'orquestrada campanha internacional movida por alguns interesses'.

Divulgação

IMG_0439.jpg

 

LEIA MAIS: Em visita a MT, Bolsonaro minimiza queimadas: "Acontece todos os anos"

"Claro que as imagens não são inventadas, temos sim um problema, mas existe uma exploração ambiental contra a imagem do Brasil por alguns atores que interessam, porque o nosso agronegócio, que é desenvolvido em grande parte dessas regiões [atingida pelas queimadas]", disse durante entrevista à Rádio Gaucha, do Rio Grande do Sul.

O governador reforçou que mesmo Mato Grosso sendo o maior produtor de soja, de milho e algodão, o estado utiliza apenas 37% do território. "Fazemos tudo isso deixando 73% do nosso território igual Pedro Álvares Cabral encontrou há mais de 500 anos. Lugar nenhum no planeta faz isso, mas essa competitividade do agronegócio brasileiro incomoda nossos competidores, concorrentes e sempre há jogo de interesse", afirmou.

"Ninguém lá fora está preocupado conosco. Estão preocupados com interesses econômicos deles. Agora, nós brasileiros estamos preocupados. Queremos preservar nossa Amazônia, nossas belezas, nossos parques e claro nosso Pantanal", completou. 

Mendes ainda saiu em defesa do governo federal, que tem recebido diversas críticas de políticos e entidades que cobram políticas públicas para conter os incêndios no país. “Às vezes palavras ditas com certo não cuidado podem gerar ou passar uma comunicação inadequada. O governo federal emitiu alguns sinais no ano passado que foram mal interpretadas do ponto de vista ambiental. Eu não vou atribuir essa culpa em A ou B, mas temos que ter muito cuidado”, ressalta.

LEIA MAIS:  Jayme cita pobreza de recursos e falta de interesse de governos no combate às queimadas em MT

Combate aos incêndios

O Governo do Estado tem atuado no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso. Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão.

A pedido do governador, o Governo Federal garantiu o repasse de mais R$ 10 milhões e o envio de agentes das forças de segurança nacional para reforçar o combate aos incêndios. “Nós reforçamos as equipes, mais aviões foram alugados, compramos retardantes, e com isso conseguimos minimizar a situação. Também criamos locais para tratar os animais que ficaram feridos, para proteger nossa fauna e flora”, pontuou Mendes.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros