Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Política Segunda-feira, 09 de Maio de 2016, 14:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 09 de Maio de 2016, 14h:30 - A | A

BRASÍLIA

Medeiros e Fagundes intervêm para evitar o fechamento de unidades da Receita Federal em MT

REDAÇÃO

Os senadores José Medeiros (PSD/MT) e Wellington Fagundes (PR/MT) acompanharam os prefeitos de Alto Araguaia, Maia Neto, e Mirassol D’Oeste, Elias Leal, em uma reunião com a Superintendência da Receita Federal em Brasília, na tarde desta sexta-feira (6). O assunto do encontro foi à portaria baixada pelo órgão que estipula o fechamento das unidades da Receita nas duas cidades, a partir do dia 1º de junho.

 

Medeiros argumentou que a população mato-grossense anseia por novos postos e que a notícia da desativação é lamentável. O senador, no entanto, crê que os pontos convergentes da reunião, entre o que os prefeitos estão dispostos a fazer, bem como a sensibilidade do superintendente, José Oleskovicz, permitem sinalizar que as cidades não ficarão sem atendimento do órgão. 

 

“Os prefeitos trouxeram a proposta de fornecer a estrutura, custeá-la para evitar o fechamento da Receita Federal. Nossa sorte é que o superintendente mostrou sensibilidade e vai analisar a viabilidade da proposta. Infelizmente a Receita é mais um órgão do Governo Federal que se vê atingindo pela crise orçamentária e o descaso”, ressaltou Medeiros.

 

Oleskovicz não quis ainda cravar que vai revogar a portaria,  o que garantiria o seguimento dos atendimentos. O superintendente afirmou, porém, que vê com muito bons olhos a parceria oferecida pelas prefeituras. “Vamos analisar  com a equipe jurídica a proposta e já pensar na elaboração do Termo de Cooperação Técnica. Mas certamente é uma proposta interessante porque zera nossos custos e como é sabido um dos nossos principais problemas é o orçamentário”, disse o superintendente. Ele garantiu ainda, que até o fim da próxima semana já terá uma definição sobre o assunto. 


Nova prédio da Receita em Rondonópolis – Os senadores também cobraram do superintendente a execução dos trâmites burocráticos para que se construa o novo prédio da Receita Federal na maior cidade da região sul de Mato Grosso. Medeiros lembra que o município já doou um terreno e que o Governo Federal ficou com encarregado de executar a obra para que seja possível oferecer mais comodidade e modernidade aos contribuintes mato-grossenses não só de Rondonópolis como de toda a região. 

 

“Quem vai até a unidade da Receita Federal de Rondonópolis nota que precisamos melhorar a estrutura urgentemente. Óbvio que isto também esbarra na questão orçamentária, mas temos de pressionar o Governo, criar uma outra forma e possibilitar efetivamente que o investimento aconteça. Estamos falando de uma cidade de muita relevância em nível nacional, sobretudo em contribuição para o Tesouro Nacional. Então é mais do que lógico imaginar que o retorno é mais do que um direito”, ratificou. 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros