Política Segunda-feira, 27 de Junho de 2022, 17:58 - A | A

Segunda-feira, 27 de Junho de 2022, 17h:58 - A | A

EMENDAS PARA CULTURA

Mauro Mendes estuda limitar gastos públicos com shows nacionais

Em evento na tarde desta segunda, governador comentou episódio do reality show de Várzea Grande custeado com recursos destinados pela ALMT

ALEXANDRA LOPES e RAFAEL COSTA
Da Redação

Marcos Vergueiro/Secom-MT

image

O governador Mauro Mendes (UB) prometeu colocar um freio no que se refere à liberação dos recursos públicos do Estado para realização de shows nacionais. Mendes informou, nesta segunda-feira (27), que vai encaminhar para Assembleia Legislativa um projeto de lei para normatizar a destinação dessas verbas, que são feitas por meio emendas impositivas dos deputados estaduais e estão gerando muita polêmica. O gestor também falou sobre a polêmica que envolve o reality show “Casa Digital MT, colocando que se houve desvio de finalidade, os responsáveis deveriam ser punidos no rigor da lei.

Ao todo, a Assembleia destinou R$ 450 mil para custear o programa. Um termo de fomento da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), publicado no último dia 21, revela que o recurso, empenhado em 13 de junho, teve origem em uma emenda parlamentar do presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (UB). Ele garantiu que não sabia que o recurso seria aplicado para este fim.

 "Se houve desvio na forma da lei, tem que ser apurado, tem que ser devidamente responsabilizado quem fez. As emendas são impositivas, o governo tem por tradição acolher a indicação dos deputados, se a gente não faz, cria um problema político com eles. Todo mundo sabe disso”, declarou Mauro.

Com isso, o governador garantiu que pretende normatizar a viabilização dos recursos diante das polêmicas envolvendo artista nacionais e recursos públicos. No projeto, Mauro quer estabelecer que os artistas de Mato Grosso sejam especialmente beneficiados, e não os de fora.

“Eu estou até preparando um projeto de lei para gente normatizar um pouco essa história, até para acabar um pouco com essas confusões. Tem dado muita polêmica, acho que é bom fazer um freio”, completou.

Questionado se Maruo fala como candidato à reeleição, o governador afirmou que medida não é eleitoreira. Afirmou que sempre tomou decisões impopulares, desde os tempos de prefeito de Cuiabá.

“Eu falo como governador. Independente de ser impopular ou não. O apoio a cultura é importante, mas eu tenho que apoiar os cidadãos mato-grossenses, o artista mato-grossense. Eu vou mandar uma lei para Assembleia que vai limitar esses recursos esses recursos da cultura aos artistas mato-grossense. Se alguém quer fazer um show nacional, ok, pode fazer. Agora, o dinheiro público de MT é para apoiar os artistas de MT”, finalizou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros