Política Segunda-feira, 07 de Novembro de 2011, 10:11 - A | A

Segunda-feira, 07 de Novembro de 2011, 10h:11 - A | A

TUDO EM CASA

Líderes da oposição se organizam a 2012 e vão elevar críticas contra Silval

Movimento Mato Grosso Muito Mais se reúne na casa de Mauro Mendes, elabora plano para eleições municipais do próximo ano e descarta dissolução, mas Valtenir novamente falta ao encontro

NOELMA OLIVEIRA

Mayke Toscano/Hipernotícias

Deputado federal Valtenir Pereira, presidente do PSB, novamente faltou à reunião do Movimento MT Muito Mais

Uma reunião na casa do empresário Mauro Mendes (PSB) na noite deste domingo (6) aponta que o Movimento Mato Grosso Muito Mais, composto também pelo PDT, PPS e PV, não será encerrado, pelo menos neste ano.

As principais lideranças destas siglas fizeram questão de comparecer ao encontro informal e avisar que as articulações às eleições 2012 continuam. Além disso, o grupo definiu elevar o tom crítico contra a gestão Silval Barbosa (PMDB).

O Movimento, que tem como característica a oposição ao governador, decidiu fazer um balanço do primeiro ano da administração estadual, apontando, sobretudo, um contraponto deste segundo mandato do peemedebista com as promessas de campanha. É uma forma do grupo se posicionar diante da população mato-grossense.

Apesar do discurso uníssono dos líderes do Movimento, o presidente regional do PSB e deputado federal Valtenir Pereira, não compareceu à reunião, numa demonstração que não concorda com o grupo.

Aliás, Valtenir nunca se fez presente nestes encontros. Do PSB, além de Mauro, a deputada Luciane Bezerra defende a união destes partidos.

O senador Pedro Taques (PDT), os deputados estaduais Percival Muniz (PPS) e Zeca Viana (PDT) estiveram presentes na reunião. O ex-deputado estadual, o pedetista Otaviano Pivetta e o suplente de deputado federal socialista, Eduardo Moura, participaram das discussões.

O grupo trabalha para que Pivetta e Moura aceitem disputar as prefeituras de Lucas do Rio Verde e Barra do Garças, respectivamente. Taques reforçou que o grupo permanece unido em 2012. No sábado, no encontro do PSB, o senador manteve seu posicionamento de apoiar Mauro Mendes à Prefeitura de Cuiabá.

A deliberação da reunião mostra que o entendimento foi pela manutenção do Movimento à Eleição 2012. Um dos pontos acordados é buscar a unidade em todos os municípios de Mato Grosso para construir a aproximação das quatro siglas, com o foco, neste caso, nas cidades-polos. Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis as siglas dão sinais de que estarão juntas.

Nos municípios que apresentarem dificuldades à composição, um grupo de trabalho interno atuará para resolver as pendências localizadas.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Airton de Paula 08/11/2011

Silval até agora não disse para que veio. Não manda na administração do estado. Tem rabo preso com Edem com Riva, com Maggi e com Bezerra. Caia fora Silval, não nos faça mais vergonha, Matupá não merece

Paulo Mattos 07/11/2011

Particularmente tenhoa convicção inarredável de que está muito, mas muito fácil mesmo fazer oposição ao (des) Governo Silval Barbosa. As ações inconsequentes, irresponsáveis, algumas beirando a ilicitudes, como no caso Lands Rovers, são e serão pratos cheios para o consumo oposicionista, principalmente se o nosso Governador continuar mantendo a sua subalternidade humilhante em relação a determinados \"assessores\", Éder Moraes à frente. Ademais, a governabilidade não se vislumbra instalada em Mato Grosso, até porque os exemplos diários da falta de ações concretas nas áreas de segurança pública, saúde, educação, transportes e outros indicam ausência de comando, planejamento e realizações em benefício da sociedade matogrossense. Enfim, até o momento, o Governo Silval é uma nulidade irritante, que se auto-extermina com os sucessivos escândalos por ele mesmo patrocinado e que, pelo que se percebe, corroem as finanças do Estado e, por consequência, de nossa gente. Mas o PSB precisa primeiro unir-se entre eles próprios para conseguirem concretizar qualquer discurso oposicionista, até porque, aparentemente conflagrado nessa disputa eterna Valtenir/Mauro Mendes, certamente não adquirirá confiabilidade pública para avalisar seus projetos de oposição. Quanto ao Deputado Valtenir: será que você está pensando em se tornar o novo caudilho \"democrático\" de Mato Grosso ?

Elona Gay 07/11/2011

Fontes ligadas a este grupo me disse que esta reunião de ontem foi uma espécie de missa de sétimo dia. Porém pode acontecer outro milagre o \"TAR\" movimento resucitar.

3 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros