Política Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011, 20:33 - A | A

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011, 20h:33 - A | A

MEIO AMBIENTE

Governador determina agilidade a novo secretário

Silval Barbosa faz escolha política para tentar preservar o relacionamento com Assembleia Legislativa, de onde partiu a pressão para a substituição de Alexander Maia.

Mayke Toscano/Hipernotícias

Sob uma forte carga de cobrança do próprio governador Silval Barbosa (PMDB), que exigiu mais agilidade na análise dos processos que reivindicam licenciamento ambiental, tomou posse no fim da tarde desta segunda-feira (29) novo secretário de Meio Ambiente, Vicente Falcão, em substituição ao coronel Alexander Maia, que esteve à frente da Sema por cerca de um ano meio.

Comedido, Falcão assume com discurso humilde e sem promover qualquer alteração estratégica no ritmo de trabalho já implementado por Maia, porém, com a diferença de exercitar mais o diálogo tanto com os setores produtivos como, principalmente, com a Assembleia, de onde surgiram as mais fortes críticas à gestão do ex-secretário.

“Quero uma Secretaria eficiente e que dê respostas mais rápidas, mas isso sem passar por cima da legislação; quero rapidez na análise dos processos e não terei nenhum constrangimento de ligar para você (Falcão) pedindo agilidade”, frisou o governador.

Causou estranheza o discurso do promotor de Meio Meio Ambiente, Domingos Sávio, que também compareceu ao evento na condição de amigo de Vicente Falcão. O MPE é um órgão de fiscalização da ações da Sema, mas para Sávio não há nada de errado na relação de amizade com o novo secretário.

O promotor disse que chegou a ser questionado sobre o fato de Falcão ser um ruralista e estar assumindo uma secretaria que lida com políticas justamente voltadas a esse setor.

“De fato, seria mais adequado um biólogo ou um engenheiro florestal assumir a Sema, mas antes de mais nada é preciso que se tenha lá uma pessoa com atributos essenciais como honestidade e abertas ao diálogo, e o meu amigo Falcão é uma pessoa talhada para isso, e tem todos esses atributos, ou seja, da parte do Ministério Público, a escolha de Vicente Falcão foi acertada”, elogiou Domingos Sávio.

Nesse sentido, já na entrevista coletiva, o novo secretário divergiu da informação de que Organizações Não–governamentais contestam a escolha de uma ruralista para dirigir a Sema.

Em reportagem do HiperNotícias, publicada na manhã desta segunda-feira (29), representantes do ICV ( Instituto Centro de Vida ) e da ONG Moral entendem que o que houve foi “uma escolha política” e que “não se deve colocar um ruralista para comandar a Sema”, o que seria "falta de comprometimento com a legislação ambiental”.

“Não sei que críticas são essas, mas nós continuamos no nosso propósito que é o de alcançar o ideal do desenvolvimento sustentável, econômico, ambiental e o social e não se faz produção agropecuária sem meio ambiente e não se preserva o meio ambiente sem uma produção agropecuária sustentável”, observou Falcão, parafraseando a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Falcão também adiantou que não promoverá mudanças no quadro de servidores da Sema, nem mesmo nos cargos mais técnicos.

Quanto ao coronel Maia, o governador Silval Barbosa adiantou que o quer “por perto, ajudando o governo”, mas não disse exatamente em que área seria.

Apesar de pedir mais agilidade a Falcão, governador preferiu elogiar o trabalho de Maia na Sema durante esses 18 meses de gestão.

O coronel, que foi indicado em 2010 para o cargo, pelo ex-governador Blairo Maggi, fez um discurso de despedida também rápido e comedido, apenas agradecendo a confiança de Silval.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros