Segunda-Feira, 21 de Setembro de 2020, 17h:00

Tamanho do texto A - A+

Emanuelzinho diz que "debandada" no PTB não ameaça candidatura: "Continua sólida e coesa"

Por: LUIS VINICIUS

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), conhecido como Emanuelzinho, descartou uma possível ameaça a sua candidatura à Prefeitura de Várzea Grande após a “debandada” de pelo menos 50 petebistas da sigla. Ao HiperNotícias, o parlamentar afirmou que a sua candidatura continua “sólida e coesa”.

Alan Cosme/HNT/HiperNoticias

emanuelzinho

 O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho

A possibilidade (de uma não candidatura)  surgiu depois que o secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidélis (PTB), encabeçou uma lista de desfiliação de 50 pessoas da sigla. Os petebistas anunciaram apoio à candidatura de Kalil Baracat (MDB) e José Hazama (DEM).

“De forma alguma (ao ser perguntado da possibilidade de ameaça a sua candidatura). A nossa candidatura continua sólida e coesa”, disse Emanuelzinho à reportagem.

O candidato explicou não haver “problemas” com a desfiliação dos outros membros do partido, mas enalteceu os remanescentes.

“Membros do PTB que se desfiliam do partido o fazem com o todo o direito, não tem problema algum. Valorizamos aqueles que tem compromisso com o partido e os valores do PTB independente de circunstâncias eleitorais. Continuamos respeitando o serviço prestado por eles enquanto membros da agremiação”, ratificou o parlamentar.

Por outro lado, Emanuelzinho enalteceu a chegada de outros nomes que o auxiliarão à tentativa de chegar ao poder Executivo várzea-grandense. Ele considera os apoiadores como grandes lideranças na Cidade Industrial.

“No entanto, enquanto uns saem, outros vem.  É a dinâmica da política e o partido se engrandece ainda mais com a adesão de grandes Lideranças em Várzea Grande como Júlio Pacheco e Alan da Top Gás. Homens com história de serviço ao município, que valorizam Várzea Grande e buscam um novo tempo para a cidade”, contou o deputado.

A reportagem entrou em contato com Fidélis para saber mais detalhes sobre a saída da sigla, mas o secretário não atendeu as nossas ligações.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei