Terça-feira, 16 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

Política Quarta-feira, 16 de Novembro de 2022, 10:26 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2022, 10h:26 - A | A

PREVIDÊNCIA SOCIAL

Deputado alerta para inconstitucionalidade de isenção a servidores aposentados em MT

Dilmar Dal Bosco vê atropelamento de regras e inexistência de impacto financeiro aos cofres públicos

RAFAEL COSTA e ALEXANDRA LOPES
Da Redação

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Dilmar Dal Bosco (União Brasil), declarou, nesta quarta-feira (16), que é totalmente inconstitucional a maneira como está se desenhanda a aprovação de uma emenda para isentar servidores públicos aposentados e pensionistas de cobranças de alíquotas previdênciárias.

"O presidente [deputado Eduardo Botelho] disse que se não houver proposta do governo, vai submeter a votação do plenário. Isso é inconstitucional. Não é uma decisão restrita à Assembleia Legislativa. Isso envolve o Conselho da Previdência, que é composto pelo Ministério Público, Tribunal de Justiça, governo do Estado e outros. Além disso, qualquer lei que impacte no orçamento tem que ser de iniciativa do Executivo", ressaltou.

O parlamentar ainda deixou claro que até o momento não há nenhum estudo técnico a respeito do impacto que uma eventual isenção aos aposentados e pensionistas possa ter no RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), o que é preocupante diante da necessidade de manter equilíbrio previdenciário pelo aumento crescente registrado dos gastos no setor pelo aumento natural de aposentados a cada ano.

"Não há nada que retrate o impacto que a PEC causa aos cofres públicos. Tem Estado que cobra até 22% de alíquota previdênciária enquanto em Mato Grosso o teto é 14%. É um debate que precisa avançar e muito", concluiu.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros