Sexta-feira, 17 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,13
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Política Segunda-feira, 10 de Outubro de 2016, 17:43 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2016, 17h:43 - A | A

APOIO POLÍTICO

Coordenador de Emanuel, Fagundes minimiza "transferência de votos" e diz que foco é o eleitor

RENAN MARCEL

O senador Wellington Fagundes (PR) assumiu a coordenação política da campanha do deputado Emanuel Pinheiro (PMDB), candidato a prefeito de Cuiabá nas eleições de 2016.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

wellington fagundes

 

O republicano afirma que os esforços do segundo turno não serão em busca apenas do apoio de candidatos derrotados na primeira fase da disputa, mas, sobretudo nos eleitores desses candidatos.

 

Fagundes minimiza a capacidade de transferência de votos e destaca que a prioridade é se aproximar do eleitor e dos segmentos sociais.

 

“Nosso foco não será ficar buscando esse ou aquele que foi candidato. Nós vamos buscar a sociedade. Vamos buscar os segmentos políticos e sociais. ‘Ah, mas tem aquele candidato a prefeito’, vão dizer. Para nós são mais importante os votos daquele candidato do que a pessoa em si, porque hoje não tem essa história de transferência de voto.”

 

Apesar  da declaração, Fagundes diz que a coligação ainda está “pronta” para possíveis conversas com os candidatos do primeiro turno.

 

Ocorre, no entanto, que dois dos quatro candidatos que ficaram de fora do segundo turno já declararão que vão ficar neutros na disputa entre Emanuel e o deputado Wilson Santos (PSDB). Serys Slhessarenko (PRB) declarou declarou apoio a Wilson e Julier Sebastião (PDT) deve respaldar o peemedebista. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros