Quarta-Feira, 16 de Setembro de 2020, 09h:53

Tamanho do texto A - A+

Após especulações, SD lança candidatura de Pedro Taques ao Senado

Por: WELLYNGTON SOUZA

Após especulações, o Solidariedade anunciará oficialmente, na noite desta quarta-feira (16), a pré-candidatura do ex-governador Pedro Taques para eleição suplementar ao Senado, marcada para 15 de novembro. A convenção será realizada às 20 horas, no Serras Hotel, localizado na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. O evento será transmitido pela página oficial do partido no Facebook.

Divulgação

pedro taques.jpg

 

O anúncio será feito após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgar uma representação de conduta vedada ingressa pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Por maioria, o órgão condenou o ex-governador a pagar uma multa de R$ 50 mil com a realização da Caravana da Transformação em 2018, ano que o ex-gestor se lançou à reeleição pelo comando do Palácio Paiaguás. O TRE avalia ainda julgar a ilegibilidade de Taques pelo período de oito anos.  

Conforme noticiado pelo Hipernotícias, a senadora cassada e juíza aposentada Selma Arruda (Podemos) avalia em dar apoio ao ex-governador. “Eu acho o Pedro Taques um excelente nome. Não digo que é um nome ruim ao Senado. Ele foi um bom senador, é uma opção boa, bem melhor do que esses outros que estão apontando. Digamos que para mim, ele [Taques] ou o Reinaldo [Moraes], são nomes muito possíveis, prováveis”, declarou Selma.

LEIA MAIS: Mendes diz que Taques deve ser julgado nas urnas

Por outro lado, a candidatura de Taques não foi bem avaliada pelo governador Mauro Mendes (DEM). Segundo o democrata, o ex-governador deixou um rombo nas contas públicas de Mato Grosso, o que pode indicar uma rejeição do político no pleito. 

“Eu acho que por mais que a gestão dele não tenha sido uma gestão que produziu resultados positivos e que tenha tido um final melancólico, ele foi julgado nas urnas. Se ele quer um novo julgamento, certamente a população dará a ele. Como dará a todos aqueles que se apresentarem, que se coloquem como candidatos”, pontuou. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei