Polícia Sexta-feira, 05 de Agosto de 2022, 15:04 - A | A

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2022, 15h:04 - A | A

'FICHA CORRIDA'

Polícia prende suspeito de tentar matar namorada ao ser questionado sobre traição

Homem atingiu mulher a pauladas, que se defendeu dando uma facada nele

AMANDA DIVINA
Da redação

image

Um homem de 41 anos, suspeito de tentar matar a companheira a paulada em Tangará da Serra (a 239 km de Cuiabá), foi preso em flagrante pela Polícia Civil nesta quinta-feira (4). Ele teria cometido o crime após a mulher encontrar mensagens comprovando a infidelidade dele. O homem foi autuado pelo crime de tentativa de feminicídio. 

O caso passou a ser investigado pela Polícia Civil na manhã de quinta-feira, quando a vítima procurou a delegacia para denunciar o crime.

Segundo relatou, ela e o suspeito tinham um relacionamento recente, de aproximadamente 90 dias, e moravam juntos em uma residência do bairro Jardim Aeroporto.

Na noite da última quarta-feira, a vítima iniciou uma discussão com o acusado, depois de encontrar mensagens de infidelidade do companheiro. Irritado, ele passou a agredir a vítima com socos e chutes.

Na tentativa de escapar das agressões, a mulher correu para o andar térreo da residência, mas o suspeito a alcançou e passou a agredi-la com um pedaço de madeira. As pauladas atingiram a cabeça, as costas e várias partes do corpo.

Em determinado momento da briga, a vítima conseguiu alcançar a pia da cozinha, onde pegou uma faca e desferiu um golpe contra o companheiro, na tentativa de cessar as agressões.

Após o relato sobre o caso, o delegado Gustavo Espíndola, responsável pelas investigações, entendeu pela prisão em flagrante do suspeito, pelo crime de tentativa de feminicídio.

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que o suspeito é considerado um criminoso de alta periculosidade, possui diversas condenações por diferentes crimes, como dois homicídios qualificados, roubo qualificado, ameaça e lesão corporal qualificada, ocorridos no estado de Rondônia, totalizando uma pena de mais de 64 anos de prisão.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros