Quarta-Feira, 29 de Julho de 2020, 09h:54

Tamanho do texto A - A+

Porta-voz afiado

Tchélo Figueiredo/Secom-MT

Secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho


O secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, está se superando como porta-voz oficial do governador Mauro Mendes e do Governo como um todo. Sua desenvoltura já passa a ser elogiada nos bastidores, pela clareza e contundência. Durante entrevista na Rádio Nativa FM, nesta terça (28), por exemplo, Carvalho não utilizou de eufemismo para admitir claramente que o decreto publicado pelo governador na última sexta (24) liberando o funcionamento do comércio, inclusive de segmentos não essenciais, teve motivação econômica.

"Vamos admitir, aquele era um lockdown da hipocrisia", disse o secretário, ao explicar que apenas alguns setores estavam pagando a conta da pandemia em Cuiabá e Várzea Grande. “Quem estava pagando a conta eram três ou quatro segmentos: lojas de roupas, sapatos, eletrodomésticos e os shoppings. Que outra atividade estava fechada? Nenhuma. Todas funcionando. Um negócio totalmente injusto”, frisou Mauro Carvalho.

Já quanto às críticas do deputado Lúdio Cabral (PT) à Central de Triagem montada pelo Governo na Arena Pantanal - de que essa ação deveria ser feita com conjunto com os municípios, na atenção básica -, o Chefe da Casa Civil foi lacônico: "Vamos pedir ao deputado Lúdio para encaminhar suas críticas para os prefeitos e governadores do PT combaterem a pandemia em seus respectivos municípios e estados".

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1







Mais Comentadas