Mundo Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011, 07:45 - A | A

Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011, 07h:45 - A | A

TRAGÉDIA

Sobe para 11 número de mortes após choque entre trens e ônibus na Argentina

Cerca de 20 ou 30 pessoas estão em estado grave, com politraumatismos diversos

PORTAL R7

 

IMAGEM DA INTERNET

O acidente é o mais grave na cidade em quase 50 anos
Onze pessoas morreram e 212 ficaram feridas em um choque nesta terça-feira (13) envolvendo dois trens e um ônibus em uma passagem de nível do bairro de Flores, ao sudoeste da capital argentina, informaram fontes policiais e de saúde. O acidente é o mais grave na cidade em quase 50 anos.

A maioria das vítimas fatais viajava no ônibus, entre elas o motorista do veículo, disse o secretário argentino de Transporte, Juan Pablo Schiavi.

Das 11 pessoas que morreram como consequência do acidente, duas foram no hospital público Durand, para onde tinham sido levadas, informou uma fonte policial.

"Após o acidente ferroviário ocorrido hoje (terça-feira) no bairro de Flores, o SAME (Serviço Médico Metropolitano) realizou 214 transferências a 13 hospitais de Buenos Aires", e dois dos feridos faleceram mais tarde, informou em um comunicado o ministério da Saúde da capital argentina.

Segundo o chefe do SAME, Alberto Crescenti, cerca de 20 ou 30 pessoas estão em estado grave, com politraumatismos diversos. Ele assegurou que não há mais ninguém preso entre as ferragens.

O comandante dos bombeiros Omar Bravo afirmou que "foram resgatadas pessoas que estavam no ônibus, no trem, na plataforma" e, entre elas, destacou que "foi possível resgatar um menino de uns dois anos que estava embaixo da plataforma".

O maquinista de um dos dois trens, Alberto Carbonelli, cujas pernas ficaram presas entre as ferragens, foi o último a ser resgatado e foi levado lúcido de helicóptero até o hospital Teodoro Alvarez, onde foi operado.

Neste hospital, o mais próximo ao local do acidente, permanecem apenas duas pessoas operadas, enquanto 57 feridos receberam alta ou foram transferidos sem gravidade a outros centros de saúde, afirmou sua diretora, Diana Galimberti.

Os feridos foram levados a nove hospitais da capital argentina, que se declararam em alerta vermelho, segundo o ministério da Saúde.

O acidente ocorreu na linha Sarmiento de trens, que une a estação Once, no centro de Buenos Aires, com a povoada periferia oeste, e transporta cerca de 130 milhões de passageiros por ano, segundo a empresa que os administra.

O incidente ocorreu pouco antes das 7h (horário local e de Brasília), quando milhares de pessoas utilizam o transporte público para iniciar o dia de trabalho.

"Um trem que estava entrando na estação de Flores, procedente da Onze, bateu em um ônibus da linha 92 e o arrastou até a plataforma", afirmou Gustavo Gago, gerente de Relações Institucionais da empresa Trens de Buenos Aires (TBA).

Ele acrescentou que "o trem descarrilou e invadiu a via em frente, onde foi atingido na lateral por um trem que estava entrando na estação de Flores".

Segundo o funcionário, o ônibus cruzou o local quando as barreiras da passagem de nível estavam abaixadas, mas a polícia afirmou que a versão ainda deve ser confirmada.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros