Mundo Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2011, 14:16 - A | A

Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2011, 14h:16 - A | A

ACORDO CLIMÁTICO

Protocolo de Kyoto é prorrogado, mas sem definição de metas

Extensão do plano de redução de emissão dos gases responsáveis pelo efeito estufa foi decidida na Conferência do Clima de Durban

DA FOLHA DE SÃO PAULO

O resultado mais importante da COP-17 já foi definido: o Protocolo de Kyoto, o acordo internacional contra emissões de gases-estufa, será estendido por um segundo período, a partir do ano que vem.

O texto da decisão tem duas páginas e não contém nenhuma meta de redução de emissões para os países que ficam em Kyoto, o chamado Anexo-1 (industrializados). Apenas convida as partes a submeterem suas metas -- chamadas "objetivos quantitativos de redução de emissões", ou Qelros -- até 1° de maio do ano que vem.

A decisão sobre Kyoto também chuta para a frente um problema que opôs os países industrializados nas discussões: o que fazer com o chamado "hot air" dos países do antigo bloco comunista. O colapso econômico dessas nações, nos anos 1990, fez com que elas ficassem com uma meta muito maior do que suas reais emissões, e nações como Ucrânia e Polônia queriam carregar esses "créditos" para a segunda fase. O texto diz que os países devem discutir mais esse assunto, num foro técnico.

O segundo período de Kyoto é o primeiro pedaço do pacote de decisões de Durban. Ele ainda precisa ser adotado pela COP-17, ou seja, aprovado pela plenária final da conferência, que até a tarde de sexta ainda não tinha hora para acontecer

A prolongação do protocolo era a exigência dos países em desenvolvimento, como o Brasil, para aceitarem a proposta europeia de adotar um roteiro de negociações rumo a um acordo legalmente vinculante que inclua todos os países a partir de 2015.

Schalk van Zuydam/Associated Press

Manifestantes tomaram os corredores do prédio onde ocorre a conferência do clima, na cidade sul-africana de Durban

Na tarde desta sexta-feira, enquanto dezenas de manifestantes reunidos no térreo do ICC (o centro de convenções de Durban, que abriga a conferência) gritavam palavras de ordem e tentavam ocupar a plenária da COP, no andar de cima, negociadores de cerca de 30 países fechavam a segunda parte do pacote: o texto que deve definir o roteiro futuro das negociações.

A reunião foi suspensa por volta das 16h (horário local). A ministra do Meio Ambiente da Índia, Jayanthi Natarajan, afirmou que o bloco dos países-ilhas havia pedido duas horas para examinar a proposta.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros