Justiça Quinta-feira, 21 de Abril de 2011, 12:03 - A | A

Quinta-feira, 21 de Abril de 2011, 12h:03 - A | A

MUNDO JURÍDICO

Mato Grosso se destaca entre os maiores litigantes trabalhistas do Brasil

Estudo do Conselho Nacional de Justiça aponta o Estado e empresas como Cemat, Sanemat, Bemat e Cepromat entre os 100 maiores litigantes da Justiça Trabalhista

DA EDITORIA

 

Divulgação
O setor público, nas suas três esferas, e os bancos representam 76% do total de processos dos 100 maiores litigantes nacionais brasileiros, enquanto o setor bancário corresponde a mais da metade do total de processos pertencentes aos 100 maiores litigantes da Justiça Estadual (54%). Os dados são de interessante estudo realizado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), intitulado “100 Maiores Litigantes”.

O estudo foi feito a partir de dados recebidos dos tribunais de todos os estados, tanto dos tribunais estaduais, regionais federais e do trabalho, e se referem a processos que não foram baixados definitivamente até 31 de março de 2010.

No estudo, o Estado de Mato Grosso e empresas estatais, algumas já extintas e outras já privatizadas ou municipalizadas, se destacam no ranking de maiores litigantes da Justiça do Trabalho.

No ranking nacional, que consideram os processos de todas as instâncias judiciais, aparecem apenas o Estado de Mato Grosso e a Cemat.

Confira a participação dos litigantes de Mato Grosso abaixo:

LITIGANTES NACIONAIS

Estado de Mato Grosso - 55º lugar
CEMAT – 57º lugar

LITIGANTES DA JUSTIÇA FEDERAL

FUFMT – 96º lugar

LITIGANTES DA JUSTIÇA DO TRABALHO

Estado de Mato Grosso – 43º lugar
CEMAT – 65º lugar
SANEMAT – 76º lugar
BEMAT – 78º lugar
CEPROMAT – 85º lugar
Município de Cáceres – 90º lugar

LITIGANTES DA JUSTIÇA ESTADUAL

CEMAT – 52º lugar
Estado de Mato Grosso – 56º lugar

Confira aqui a íntegra do estudo do CNJ.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros