Terça-feira, 16 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,45
euro R$ 5,94
libra R$ 5,94

Justiça Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2022, 19:55 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2022, 19h:55 - A | A

OPERAÇÃO MERCENÁRIOS

Justiça absolve PM acusado de integrar grupo de extermínio em Várzea Grande

Na fase de produção de provas, não foram identificadas provas de de participação em grupo criminoso

RAFAEL COSTA
Da Redação

O juiz da 1ª Vara Criminal de Várzea Grande, Murilo Moura Mesquita, rejeitou levar a julgamento em júri popular o policial militar Cleber de Souza Ferreira pela suspeita de participação no assassinato de Elias Venâncio de Faria, crime este que seria resultado de uma ação de um grupo de extermínio. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (15) no Diário da Justiça e atendeu pedido do Ministério Público Estadual (MPE) que não identificou provas suficientes para torná-lo réu por homicídio doloso após a fase de instrução processual.

A ação penal é desdobramento da Operação Mercenários deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) que prendeu policiais militares, empresários entre outras pessoas acusados de matar pelos menos 230 pessoas entre os anos de 2013 e 2016 em Cuiabá e Várzea Grande.

O magistrado ressalta na decisão que não existe indícios suficientes de autoria ou participação, o que atrai a incidência da presunção de inocência.

“Ressalte-se que não se trata de reconhecimento da inocência do réu, mas de constatação da inexistência de indícios suficientes de sua autoria ou participação, o que não obsta ao Ministério Público, caso vislumbre a existência de prova nova, renovar a acusação, nos termos do art. 414, parágrafo único, do Código de Processo Penal. Assim, por não constatar a existência de “indícios suficientes de autoria ou de participação”, impõe-se a impronúncia do acusado Cleber de Souza Ferreira”, diz um dos trechos.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros