Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Justiça Segunda-feira, 13 de Junho de 2016, 18:01 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 13 de Junho de 2016, 18h:01 - A | A

TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS

Estoque é reposto após decisão de juiz e 30 presos passam a ser monitorados

JESSICA BACHEGA

Pelo menos trinta presos que progrediram para o regime semiaberto deverão colocar tornozeleiras ainda esta semana. Nesta segunda-feira (13), 15 detentos colocaram o equipamento de monitoramento, na terça-feira (14), outros 14 passarão a utilizar o equipamento e na quarta (15) outros três presos serão monitorados.

 

Divulgação/PM

Julianderson Fábio de Carvalho

Na semana passada, 15 detentos passaram por audiência admonitória para colocação da tornozeleira, mas foram informados pela Central de Monitoramento que não havia equipamento disponível para instalação, conforme contou o juiz Geraldo Fidélis, da Vara de Execuções Penais.

 

Ante a falta das tornozeleiras, o juiz determinou, em decisão do dia 7, que os presos fossem liberados e que comparecessem na tarde de hoje para colocar o aparelho. Se desta vez não houvesse novamente os equipamentos, os presos seriam liberados sem o monitoramento.

 

Na decisão, Fidélis ressaltou que não se pode permitir que os presos que têm direito ao início do regime semiaberto permaneçam encarcerados nas unidades penitenciárias aguardando o dia em “que a Sejudh acordará para o problema reclamado aos quatros ventos há mais de ano”. 

 

De acordo com a assessoria da Sejudh, o estoque de tornozeleiras foi reposto nesta segunda-feira (13). Cem novos equipamentos foram recebidos e estão disponíveis para a colocação em presos que cumprem o regime semiaberto. 

 

MONITORADOS

De acordo com os últimos dados divulgados pela Sejudh em abril passado, o Estado monitora atualmente 2.448 recuperandos. A atual administração instalou, desde janeiro do ano passado, 1.935 dispositivos de monitoração eletrônica.

 

Entre os benefícios para o Executivo estão a redução da população penitenciária e de custos, já que um preso custa em média R$ 3 mil e o equipamento R$ 214,50.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros