Copa Pantanal Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011, 15:11 - A | A

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011, 15h:11 - A | A

MISTÉRIO NA AGECOPA

Governador se mantém em silêncio sobre Agecopa; Eder recusou participar da reunião a três

Silval Barbosa ainda não se manifestou a respeito do clima hostil entre Eder Moraes e Carlos Brito, que estão em rota de colisão desde bate-boca na Assembleia Legislativa

PAULO COELHO

Mayke Toscano/Hipernotícias

Diretor de Infraestrutura da Agecopa, Carlos Brito, continua despachando normalmente, apesar de Eder ter dito que ele entraria em férias

O governador Silval Barbosa mantém silêncio a respeito do que conversou com o diretor de Infraestrutura da Agecopa, Carlos Brito, e também avisou que ainda não tomou decisão em relação ao “imbróglio” formado a partir de troca de acusações entre Brito e o presidente da Agência, Eder Moraes. A reunião entre o chefe do Executivo e o diretor da autarquia terminou por volta das 14h40 desta sexta-feira.

O secretário de Comunicação do Estado, Osmar de Carvalho, disse que o governador ainda não tem posicionamento sobre o episódio. Também disse que Silval não compareceria na solenidade de inauguração do cronômetro da Agecpa, na tarde desta sexta-feira.

Informações de assessores no Palácio Paiaguás dão conta de que o governador chamou Eder Moraes para participar da reunião com Carlos Britos, mas ele teria se recusado em dialogar a três.

Na saída, Carlos Brito confirmou a recusa de Eder Moraes, que se mantém irredutível em punir o diretor de Infraestrutura, depois de ambos baterem boca no plenário da Assembleia Legislativa a respeito do modal de transporte escolhido para Cuiabá e Várzea Grande, o VLT.

Carlos Brito disse que apresentou ao governador duas decisões irregulares tomadas por Eder Moraes. A primeira é proibir qualquer diretor da Agecopa em se pronunciar em público a respeito da autarquia.

A segunda é sobre outra portaria retirando de Carlos Brito 90% de suas atribuições na Agecopa, depois do bate-boca na Assembleia. Atualmente, Brito só tem sob sua responsabilidade as obras da Arena Pantanal.

Por fim, Brito disse ter agradecido ao governador a oportunidade de tê-lo ouvido e dado oportunidade para se defender da acusação de insubordinação. “Vou aguardar posicionamento dele (do governador)”, disse Brito, que continua despachando normalmente na Agecopa.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros